Notícias, Esporte, Pernambuco, Política, Tecnologia, Vídeos, Fotos, Mundo, Divirta-se

Diario de Pernambuco Assine o Diario Central de assinantes
Pernambuco.com

Recife, 22/AGO/2017

Exposições

1817 REVOLUÇÃO REPUBLICANA
Mostra apresenta os ideais revolucionários em várias partes do mundo, como a Revolução Francesa, Independência dos Estados Unidos e ações libertárias na América e Haiti. Quando: 13 de março de 2017 a 13 de março de 2018. De terça a domingo, das 9h às 17h. Onde: Forte das Cinco Pontas (Praça das Cinco Pontas, s/n, São José). Quanto: Gratuito. Informações: 3355-9558.
AS MENINAS DO QUARTO 28
Mostra relata através de desenhos o cotidiano de cerca de 50 meninas que viveram por dois anos em um campo de concentração na República Tcheca. A exposição ainda conta com uma réplica de 18m² do quarto em que as meninas judias ficaram aprisionadas. Das mais de 15 mil crianças presas, de 1942 a 1944, apenas 93 sobreviveram, 15 delas eram do Quarto 28. Quando: 11 de agosto a 29 de outubro. De quarta à sexta, das 12h às 20h, sábados, das 14h às 20h e domingos, das 15h às 19h. Onde: Galeria Janete Costa (Parque Dona Lindu, Avenida Boa Viagem). Quanto: Gratuito. Informações: 3355-9825.
CAIS DO SERTÃO
Espaço reúne obras que representam a vida no sertão e abordam a vida do Rei do Baião, Luiz Gonzaga. Quando: Permanente. Terça a sexta-feira, das 9h às 17h; sábado e domingo, das 13h às 17h. Onde: Museu Cais do Sertão (Avenida Alfredo Lisboa, s/n, Recife Antigo). Quanto: R$ 10 e R$ 5 (meia); quinta-feira a entrada é gratuita. Informações: 4042-0484.
CASA DO CARNAVAL
Espaço reúne um acervo sobre as diversas manifestações da cultura popular, incluindo além do Carnaval, as festas de São João e Natal. Entre as obras estão livros, fotografias, partituras, catálogos e notas de jornais. Quando: Permanente. Segunda a sexta-feira, das 9h30 às 16h30. Onde: Casa do Carnaval (Pátio de São Pedro, 38, São José).Quanto: Gratuito. Informações: 3355-4311, 3355-3302 e 3355-3303.
CASA DOS BONECOS GIGANTES
O artista olindense Silvio Botelho expõe, pela terceira vez, seus bonecos gigantes por meio de Projeto da Estação Quatro Cantos em parceria com Pousada dos Quatro Cantos. Quando: Permanente. Segunda e domingo, das 11h às 19h; terça a sábado, das 11h às 18h. Onde: Estação Quatro Cantos Galeria & Café (Rua Prudente de Moraes, 440, Sítio Histórico de Olinda). Quanto: R$ 5 (inteira) e R$ 2,50 (crianças até 10 anos). Informações: 3429-7575.
CHEGADA E PARTIDA: A MEMÓRIA DO TREM EM PERNAMBUCO
Exposição reúne mais de 623 peças que remontam à memória ferroviária pernambucana. No acervo, bilheterias, carimbadores, sinalizadores, apitos, relógios, fotografias, trilhos e ferramentas utilizadas nas oficinas. Quando: Permanente. Terça a sexta, das 9h às 17h, e sábados e domingos, das 10h às 17h. Onde:Museu do Trem (Estação Central Capiba, Rua Floriano Peixoto, s/n, São José, Recife). Quanto: Gratuito.
DA TERRA À MESA
As obras são de autoria dos participantes do projeto Fabricando Arte, reunidas desde o início, em 2005. Os artistas têm idade entre 7 e 17 anos. Cenas de cultivo e consumo de alimentos serão retratadas em 40 obras, sendo 20 de jovens artistas brasileiros e 20 dos Estados Unidos. No dia 31 de agosto, o público em geral também poderá soltar a criatividade nas oficinas de arte interativas gratuitas. Os participantes poderão levar suas obras ou deixá-las para somar-se à exposição. Quando: de 28 de agosto a 01 de setembro de 2017. Onde: Centro Cultural Mestre Dié (Rua Luís Pereira da Paz, Ponte dos Carvalhos, Cabo de Santo Agostinho). Quanto: Gratuito.
EM PRETO E BRANCO
Exposição fotográfica reúne fotos originais de fotografos italianos, retratando o cotidiano da Itália e de seus conterrâneos. Quando: 1º de março de 2016 até 30 de dezembro de 2018. Terça a sexta-feira, das 9h às 21h, e sábado, das 9h às 13h. Onde: Instituto de Cultura Brasil - Itália (Rua Marques Amorim, 46 - Boa Vista).Quanto: Gratuito. Informações: 3221-4112.
FREVO EXPERIMENTAL: ENTRE TRÂNSITOS E EXPERIÊNCIAS CRIATIVAS
Mostra explora o ritmos do Frevo com videoinstalações e salas interativas, onde o visitante pode compor as próprias músicas. Quando: Permanente. Terça a sexta, das 9h às 17; sábados e domingos, das 14h às 18h. Onde: Paço do Frevo (Praça do Arsenal, s/n, Bairro do Recife). Quanto: R$ 8 e R$ 4 (meia). Informações: 3355-9500.
IMIGRAÇÃO ITALIANA NO BRASIL
Mostra apresenta reproduções de documentos e imagens dos italianos no Brasil, além de exaltar a contribuição do povo italiano no contexto nacional, através de livros, revistas, jornais e filmes sobre o tema. Quando: Permanente. Terça a sexta-feira, das 9h às 21h, e sábado, das 9h às13h. Onde: Instituto de Cultura Brasil - Itália (Rua Marques Amorim, 46 - Boa Vista). Quanto: Gratuito. Informações: 3221-4112.
ÍNDIOS DO BRASIL
Exposição composta de gráficas e objetos do mundo indígena do Brasil. Quando: Até 30 de dezembro de 2018. Terça a sexta-feira, das 9h às 21h, e sábado, das 9h às 13h. Onde: Instituto de Cultura Brasil Itália (Rua Marques Amorim, 46, Boa Vista). Quanto: Gratuito. Informações: 3221-4112.
INSTITUTO RICARDO BRENNAND
Local reúne as exposições O Julgamento de Fouquet e Frans Post e o Brasil holandês. As peças compõem o maior acervo de pinturas da época do Brasil-Colônia. Entre os pintores estão Nicolao Antônio Facchinetti, Giovanni Battista Castagneto e Benedito Calixto de Jesus. Quando: Permanente. Terça a domingo, das 13h às 17h. Onde: Instituto Ricardo Brennand (Engenho São João, s/n, Várzea). Quanto: R$ 25 e R$ 12 (meia). Informações: 2121-0352.
LÉLIA GONZALES: O FEMINISMO NEGRO NO PALCO DA HISTÓRIA
Fotografias, registros diversos e um documentário sobre a historiadora, filósofa e escritora Lélia Gonzales, uma das fundadoras do Movimento Negro Unificado (MNU). A ativista, que também contribuiu com o movimento feminista, deixou uma grande produção literária sobre a luta e reconhecimento dos povos negros no Brasil. Quando: 25 de julho a 25 de agosto de 2017. Segunda à sexta, das 9h às 17h. Onde: Núcleo da Cultura Afro-Brasileira (Casa 34, Pátio de São Pedro, Bairro de São José, Recife). Quanto: Gratuito. Informações: 3355-3100.
LULA CARDOSO AYRES: ARTE, REGIÃO E TEMPO
A exposição traz exemplares representativos das diferentes técnicas utilizadas pelo artista pernambucano, como óleo sobre tela, acrílica sobre cartão, aquarela, guache, têmpera e outros estudos. Quando: 15 de junho a 27 de agosto. Onde: Caixa Cultural (Avenida Alfredo Lisboa, s/n, Bairro do Recife). Quanto: Gratuito.
MEMORIAL CHICO SCIENCE
Local conta a história de Chico Science. Entre as obras estão livros, material audiovisual feito por Chico enquanto ainda vivo, reportagens, imagens de shows e clipes. Quando: Permanente. Segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Onde: Memorial Chico Science (Pátio de São Pedro, 21, São José, Recife). Quanto: Gratuito. Informações: 3355-3158 e 3355-3159.
NA TRILHA DAS MUSAS
As obras do artista Quihoma Isaac passeiam pelo espaço intemporal do feminino, um convite para conhecer, revisitar e ressignificar pela arte libertária mulheres que marcaram a cena artística pela irreverência, talento, atitude e expressão. Quando: 17 de agosto a 20 de outubro de 2017. Das 11h às 17h, de terça a domingo. Onde: Centro Cultural dos Correios (Avenida Marquês de Olinda, 262, Recife Antigo). Quanto: Gratuito. Informações: 3224-5739.
OBSERVATÓRIO ASTRONÔMICO
Visitação em grupos de, no máximo, 20 pessoas, para fazer observação da lua e constelação de estrelas. Quando: Todos os domingos. É necessário agendar as visitas, que têm duração de meia hora.Os horários disponíveis são: 16h, 16h30, 17h, 17h30, 18h, 18h30, 19h e 19h30. Onde: Torre Malakoff (Praça do Arsenal, s/n, Recife Antigo). Quanto: Gratuito. Informações: 3184-3180.
O CASARÃO E A CIDADE: USOS E COSTUMES VISITAÇÃO
Mostra apresenta a história do Palacete do Museu do Estado, como se desenvolveu seu entorno e os usos e costumes da sociedade pernambucana no século XIX. Quando: Permanente. Terça a sexta, das 9h às 17h, sábado e domingo, das 14h às 17h. Onde: Museu do Estado de Pernambuco (Av. Rui Barbosa, 960, Graças). Quanto R$ 6 e R$ 3 (meia). Informações: 3184-3170 e 3184-3178.
O CORPO FALA
Inspirada no livro de Pierre Weil, a mostra é composta por 15 obras em acrílico sobre tela. As peças traduzem expressões corporais através da sensibilidade e do olhar aguçado do artista e publicitário Sérgio Pires, O Corpo Fala é sua terceira mostra individual. A exposição também fará parte da programação da Mostra Brasileira de Dança. Além disso, uma videodança do grupo Cia Etc. será exibida, diariamente, ao público. Quando: 4 de agosto a 30 de setembro de 2017. De terça a domingo, das 11h às 17h. Onde: Centro Cultural Correios Recife (Av. Marquês de Olinda, 262, Bairro do Recife). Quanto: Gratuito. Informações: 3424-1935.
O TEMPO DA TORRE
A exposição conta a história da Torre Malakoff dentro do contexto histórico do Recife Antigo. Composta por fotografias cedidas por várias instituições e por estudantes da rede estadual de ensino. Quando: Permanente. Terça a sexta, das 10h às 17h; sábados, das 15h às 18h; e domingos,das 15 às 19h. Onde: Torre Malakoff (Praça do Arsenal, s/n, Recife Antigo). Quanto: Gratuito. Informações: 3184-3180.
PAÇO DO FREVO
Centro de referência de ações, projetos e atividades de documentação, transmissão, salvaguarda e valorização de uma das principais tradições culturais brasileiras, reconhecida como Patrimônio Imaterial da Humanidade pela Unesco: o frevo. Quando: Permanente. Terças, quartas e sextas, das 9h às 18h; sábados e domingos, das 12h às 19h. Onde: Praça do Aresenal. Quanto: R$ 6. Informações: 3355-9500.
PERNAMBUCO: TERRITÓRIO E PATRIMÔNIO DE UM POVO
Uma viagem no tempo, um relato da história de Pernambuco, desde os primórdios, passando pela arqueologia, povos tradicionais, a vinda dos Europeus em busca do pau-brasil, o ciclo do açúcar e a cultura afro, finalizando com o patrimônio cultural de todas as influências. Quando: a partir de 10 de agosto (abertura às 19h). Terça à sexta-feira, das 10h às 17h; sábados e domingos, das 14h às 17h. Onde: Museu do Estado de Pernambuco (Avenida Rui Barbosa, 960, Graças, Recife). Quanto: R$ 6, R$ 3 (meia). Informações: 3184-3174.
PINTURAS DE LEONARDO DA VINCI
Exposição é composta de reproduções das pinturas do famoso artista italiano Leonardo da Vinci. Durante a mostra é possível assistir documentário sobre o artista, além de consultar livros e outras publicações de Leonardo. Quando: de 1º de março de 2016 até 30 de dezembro de 2018. Terça a sexta-feira, das 9h às 21h e sábado, das 9h às13h. Onde: Instituto de Cultura Brasil - Itália (Rua Marques Amorim, 46, Boa Vista). Quanto: Gratuito. Informações: 3221-4112.
PRECISÃO E ACASO
Reunião de cerca de 40 obras produzidas pelo artista José Patrício nos últimos sete anos, sendo a maioria inéditas no Recife, e outras do início de sua carreira, nunca antes apresentadas. Quando: 27 de julho a 24 de setembro de 2017. Terça à sexta-feira, das 10h às 17h; sábados e domingos, das 14h às 17h. Onde: Museu do Estado de Pernambuco (Avenida Rui Barbosa, 960, Graças, Recife). Quanto: R$ 6, R$ 3 (meia). Informações: 3184-3174.
ROMA
Exposição composta de imagens da cidade italiana, com monumentos e outros itens de cultural italiana. Quando: 1º de março de 2016 até 30 de dezembro de 2018. Terça a sexta-feira, das 9h às 21h, e sábado, das 9h às 13h. Onde: Instituto de Cultura Brasil - Itália (Rua Marques Amorim, 46, Boa Vista). Quanto: Gratuito. Informações: 3221-4112.
SANTOS DUMONT: HEROI BRASILEIRO
A exposição contempla toda a vida do inventor. Estarão à mostra para o público o berço de Alberto Santos Dumont, o motor original criado por ele para seus primeiros balões, o chapéu e o colarinho originais, uma réplica em tamanho original do seu último avião, entre outras peças. Quando: de segunda a sexta, de 14h às 22h; aos sábados, de 9h às 22h; domingos e feriados, de 12h às 21h. Onde: RioMar Shopping (Avenida República do Líbano, 251, Pina, Recife). Quanto: R$ 30, R$ 15 (meia). Informações: 98614-4183.
TIRIRICA DOS CRIOULOS: PESSOAS FORTES NA LUTA
Resultado de uma busca pelos bens patrimoniais do quilombo-indígena situado sertão pernambucano. Relatos de momentos importantes para os tiririqueiros e objetos significativos compõem a mostra. O trabalho contou com a colaboração da própria comunidade e dos seus pesquisadores locais. Quando: 5 de agosto (abertura às 17h). Segunda à sexta-feira, das 9h às 17h; sábados, das 13h às 17h. Onde: Museu da Abolição (Rua Benfica, 1150, Madalena, Recife). Quanto: Gratuito. Informações: 3228-3248.
UMA DELICIOSA TEIMOSIA EM SER FELIZ
20 fotografias retratam a vida dos agricultores do Semiárido e da Zona da Mata pernambucana. A autoria é do fotógrafo e documentarista carioca João Roberto Ripper. Quando: 16 de agosto a 15 de outubro de 2017. Segunda à sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 17h. Onde: Museu Murillo La Greca (Rua Leonardo Bezerra Cavalcante, 366, Parnamirim, Recife). Quanto: Gratuito. Informações: 3355-3126.
UKIYOE: A MAGIA DA GRAVURA JAPONESA
Sob a curadoria de Anna Paola Baptista, a mostra exibe um conjunto de gravuras realizadas no Japão entre os séculos XVII e XIX, época em que, pela primeira vez, as populações urbanas tiveram oportunidade de se interessar por cultura e moda. Quando: 19 de julho a 17 de setembro de 2017. De terça a sábado das 10h às 20h; domingo, das 10h às 17h. Onde: Caixa Cultural (Avenida Alfredo Lisboa, s/n, Bairro do Recife). Quanto: Gratuito.
VORAGEM
Com curadoria de Eder Chiodetto, a mostra coletiva discute o apagamento das pessoas que vivem à margem. Bárbara Wagner e Benjamin de Búrca, Gilvan Barreto, José Paulo, Lourival Cuquinha, Paulo Bruscky, Isabella Stampanoni, André Hauck, Ivan Grilo e Jonathas de Andrade são os artistas participantes que refletem sobre a relação entre o poder institucionalizado e as pessoas mais desassistidas. O nome da mostra remete aos redemoinhos que se formam nas águas, arrastando tudo para baixo, de forma truculenta. Quando: 25 de julho a 3 de setembro de 2017. Terça a sexta, das 10h às 19h, sábados, das 11h às 17h. Onde: Galeria Amparo 60 Califórnia (Rua Artur Muniz, 82, primeiro andar, salas 13/14, Boa Viagem, Recife). Quanto: Gratuito. Informações: 3033-6060.

  • Desafios da acessibilidade cultural

  • Produções locais para TV

  • Os ícones do feminejo

  • Machismo na indústria gamer

  • A invisibilidade dos escritores negros

Quem experimenta as delícias da culinária regional pernambucana geralmente pede mais. Da macaxeira com charque ao bolo de rolo, a cozinha por aqui é lugar sagrado e o estado está cheio de opções de bares e restaurantes para você experimentar!

Pernambuco tem nada menos do que 187 km de praias. O sol brilha no estado praticamente durante todo o ano e a agenda cultural tem opções para todos os gostos







SIGA

Facebook

Google+

Twitter

Rss

[X Fechar]