COVID-19

Chega a Moscou delegação francesa para estudar a vacina Sputnik V

Publicado em: 27/11/2020 19:52 | Atualizado em: 27/11/2020 19:52

 (Foto: Natalia Kolesnikova / AFP)
Foto: Natalia Kolesnikova / AFP
Segundo o Ministro da Saúde russo, Mikhail Murashko, desembarcou nesta sexta-feira (27), em Moscou, a comitiva de especialistas franceses para estudar e avaliar a produção da vacina Sputnik V contra a Covid-19.

A delegação da França juntamente com o financiador do imunizante, o Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo) pretendem discutir a possibilidade de estabelecer uma cooperação mútua na produção da vacina e na logística da vacinação da população contra o novo coronavírus. O diretor-geral do RFPI, Kirill Dmitriev, comunicou que a vinda dos especialistas franceses foi tratada com o Comitê Científico da França, comandado pela diretora de pesquisas do Instituto Nacional de Saúde e Investigação Médica, Marie-Paule Kieny. “A produção da vacina e a vacinação em massa esteve no foco das conversas e negociações entre os representantes das delegações. A Rússia e a Europa precisam trabalhar juntas contra o coronavírus", destacou Dmitriev.

Além disso, Murashko também acrescentou que a Rússia já realizou acordos com a Índia e Coréia do Sul para a transferência da tecnologia de produção da vacina russa Sputnik V. De acordo com o ministro, a Rússia ainda negocia com a Bielorrússia e a China sobre a produção da vacina. "Já fechamos acordos com a Índia, Coréia do Sul e estamos negociando com a China e Bielorrússia. A delegação da Bielorrússia está hoje trabalhando em Moscou. Hoje trabalha um grupo da França, que está tomando conhecimento da tecnologia", afirmou Murashko.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Mais lidas

Últimas