DESMATAMENTO

Inpe confirma aumento de quase 200% em queimadas no Pantanal

Publicado em: 30/09/2020 21:25

 (Foto: Mayke Toscano/Secom-MT)
Foto: Mayke Toscano/Secom-MT

Ainda vivendo as consequências da seca e do calor, o Pantanal continua sofrendo com os focos de calor, que bateram recorde este ano. Em comissão externa destinada a acompanhar as queimadas em biomas brasileiros, realizada nesta quarta-feira (30/9), o coordenador-substituto do Programa de Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Alberto Setzer, afirmou que houve aumento de 195% no número de queimadas detectadas no Pantanal de janeiro a 29 de setembro deste ano, quando comparado com o mesmo período de 2019.

“O aumento é de quase 200%, levando em conta que em 2019 já teve aumento de mais de 320% em relação a 2018”, afirmou. Até esta terça (29/9), 17.577 focos de queimada foram identificados no Pantanal. No mesmo período do ano passado foram registradas 5.941 queimadas.

Segundo o coordenador, “em 2020, o número de focos já ultrapassou qualquer outro ano que tínhamos registrado na série histórica, desde 1998”. Setzer indicou que cerca de 23% da área do bioma já foi queimada este ano.

Dados

O coordenador-substituto ainda explicou que é “praticamente inexistente essa possibilidade de detectar rochas expostas ao sol. Isso pode acontecer raríssimas vezes, em alguma ocasião especial com o reflexo do sol em algum corpo d'água, que seria um sinal que poderia ser enganar o sensor do satélite, mas é altamente improvável. Talvez 0,0001% dos casos poderia apresentar esse problema”, respondeu, sobre a possibilidade de uma falha no monitoramento.

Na última quinta-feira (24/9), o vice-presidente Hamilton Mourão disse que sobrevoou, em Rondônia, uma área de terra indígena apontada como foco persistente de fogo, mas que o local não tinha incêndio e se tratava de uma rocha.

“Essas detecções falsas são levantadas por pessoas que não entendem o que está sendo feito ou que têm alguma segunda intenção mais complicada por trás disso”, declarou Setzer.

Comissões

Essa foi a segunda reunião da comissão que acompanha as queimadas e ações que são feitas para minimizar a situação. Ainda nesta quarta, outra comissão temporária, que também acompanha as ações de enfrentamento aos incêndios no Pantanal, aprovou o convite ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, para que dê explicações sobre as medidas adotadas pelo governo a fim de conter e prevenir as queimadas no bioma.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Mais lidas

Últimas