Washington

EUA restringe venda de tecnologia à gigante chinesa de semicondutores

Por: AFP

Publicado em: 26/09/2020 18:16 | Atualizado em: 26/09/2020 18:21

 (BRENDAN SMIALOWSKI / AFP)
BRENDAN SMIALOWSKI / AFP
A Casa Branca impôs restrições às empresas americanas para vender suas tecnologias à gigante chinesa de semicondutores, Smic, um novo episódio da guerra pelo domínio neste campo entre China e Estados Unidos, informou este sábado o jornal The Wall Street Journal.

O Departamento do Comércio informou "aos fabricantes americanos de materiais informáticos que precisam obter licenças antes de vender determinadas tecnologias ao principal fabricante chinês de semicondutores", disse o jornal econômico.

O governo anunciou, na sexta-feira, esta decisão em uma carta, na qual justifica porque "as exportações à Semiconductor Manufacturing International Corp. (Smic) ou suas subsidiárias podem ser usadas para atividades militares chinesas", especifica The Wall Street Journal.

Washington suspeita que a Smic forneceu assistência "à instituição de defesa chinesa", segundo pessoas citadas pelo jornal, que explicaram que "o governo Trump está cada vez mais preocupado com a prática de Pequim de confiar em empresas privadas para avançar em seus objetivos militares ".

Washington, Estados Unidos | AFP | sábado 26/09/2020 - 17:32 UTC-3 | 264 palavras

A Casa Branca impôs restrições às empresas americanas para vender suas tecnologias à gigante chinesa de semicondutores, Smic, um novo episódio da guerra pelo domínio neste campo entre China e Estados Unidos, informou este sábado o jornal The Wall Street Journal.

O Departamento do Comércio informou "aos fabricantes americanos de materiais informáticos que precisam obter licenças antes de vender determinadas tecnologias ao principal fabricante chinês de semicondutores", disse o jornal econômico.

O governo anunciou, na sexta-feira, esta decisão em uma carta, na qual justifica porque "as exportações à Semiconductor Manufacturing International Corp. (Smic) ou suas subsidiárias podem ser usadas para atividades militares chinesas", especifica The Wall Street Journal.

Washington suspeita que a Smic forneceu assistência "à instituição de defesa chinesa", segundo pessoas citadas pelo jornal, que explicaram que "o governo Trump está cada vez mais preocupado com a prática de Pequim de confiar em empresas privadas para avançar em seus objetivos militares ".

O Departamento de Comércio não quis comentar sobre o assunto especificamente, mas um porta-voz do seu escritório de Indústria e Segurança informou que eles estão "constantemente monitorando e avaliando quaisquer ameaças potenciais à segurança nacional dos EUA e interesses políticos do exterior" e "tomará as medidas adequadas como foi garantido".

O relatório surge em um momento em que a Casa Branca anunciou que não desistirá de um plano para proibir novos downloads do  TikTok nos Estados Unidos. 

Para Washington, o popular aplicativo de compartilhamento de vídeos de propriedade chinesa suscita preocupações de segurança nacional aos EUA.

Há anos, a China e os Estados Unidos vêm lutando pelo domínio da tecnologia.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Mais lidas

Últimas