METRÔ

CBTU cria comitê de crise para apurar causas de acidente

Publicado em: 18/02/2020 14:38 | Atualizado em: 18/02/2020 14:49

Ao todo, 67 pessoas ficaram feridas. (Foto: Peu Ricardo/DP)
Ao todo, 67 pessoas ficaram feridas. (Foto: Peu Ricardo/DP)
A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) informou, na tarde desta terça-feira (18), que criou um comitê de crime e uma comissão interna de acidentes para analisar os fatores "que podem ter contribuído para tal ocorrência que é inédita", informou, referindo-se ao acidente registrado na manhã desta terça na Estação Ipiranga, em Afogados, Zona Oeste do Recife.

Dois trens da Linha Centro do Metrô do Recife colidiram, por volta das 5h30 desta terça. Em decorrência do acidente, a CBTU paralisou todas as 15 estações da Linha Centro (Recife, Joana Bezerra, Afogados, Mangueira, Santa Luzia, Werneck, Barro, Tejipió, Coqueiral, Alto do Céu, Curado, Rodoviária, Cosme e Damião e Camaragibe) e a estação Ipiranga permanecerá fechada por tempo indeterminado.

A Polícia Civil de Pernambuco deu início às investigações da causa do acidente. O Instituto de Criminalística (IC) esteve na Estação Ipiranga no início da manhã para realizar perícias. As imagens do circuito de segurança da CBTU devem ajudar a indicar o que provocou a colisão. "Se tratando do primeiro acidente deste tipo que ocorre desde o início da operação, temos muitas análises a fazer. Vamos solicitar as imagens para analisar e concluir um laudo em até 15 dias", afirmou o perito Aroldo Azevedo.

Ao todo, 67 pessoas ficaram feridas. Dessas, 60 pessoas foram atendidas em unidades médicas da rede estadual de Pernambuco; seis foram atendidas na Policlínica Agamenon Magalhães, da rede municipal do Recife, sendo duas encaminhadas pelo Samu e quatro por vontade própria/demanda espontânea e um ferido foi atendido no Hospital do Espinheiro, da rede Hapivida, de acordo com o Corpo de Bombeiros de Pernambuco.

Confira, na íntegra, a nota da CBTU sobre o caso:

A CBTU lamenta o acidente ocorrido na data de hoje na Estação Ipiranga e se solidariza com os usuários.

A empresa está acompanhando e prestará assistência a todos os envolvidos.

Um Comitê de Crise foi instituído e a comissão interna de acidentes já está trabalhando na análise dos fatores que podem ter contribuído para tal ocorrência que é inédita.

O Metrô do Recife possui sistema eletrônico de monitoramento que garante a segurança de tráfego, o que tem sido eficaz durante os 35 anos de operação.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Mais lidas

Últimas