Turismo Promessa de baratear reservas de última hora

Publicado em: 26/09/2019 21:04 Atualizado em: 27/09/2019 12:19

Segundo Bruno Guimarães, expectativa é tornar a empresa lucrativa em um período inferior a dois anos. Foto: VisitNow/Divulgação
Segundo Bruno Guimarães, expectativa é tornar a empresa lucrativa em um período inferior a dois anos. Foto: VisitNow/Divulgação

Mais uma startup promete mexer com mercado de hotelaria e hospedagens, em geral, no país. A plataforma VisitNow nasceu com a promessa de "reduzir consideravelmente o custo de comissão e conectar as novas gerações aos hotéis". O empreendedores à frente do projeto observaram, a partir da análise por especialistas do setor, que há um nicho no qual poderia se inserir e atuar com foco nas reservas de última hora, buscando "por fim aos altos índices de ociosidade em unidades hoteleiras, em especial nos quartos que, à noite, ficam vazios em todo o país".
Os estudos para o lançamento do VisitNow levaram dois anos e incluíram uma  análise sobre o mercado hoteleiro no Brasil, com destaque para o número de apartamentos que, diariamente, ficam sem hóspedes, além das tendências de crescimento do consumo e das reservas online.
"Encontramos um cenário muito interessante e promissor, principalmente após a retomada do crescimento da economia no país. Existe um volume extremamente representativo, em torno de 45%, de apartamentos em hotéis que ficam vazios durante a noite e, claro, geram despesas. Nós queremos fomentar o consumo e contribuir para o crescimento do segmento turístico no Brasil a partir da geração de maior rentabilidade para o empresário", destaca Bruno Guimarães, sócio-fundador do VisitNow.
O foco inicial do VisitNow são os hotéis independentes e redes hoteleiras localizadas no território nacional. Foram mapeados os chamados heavy users de aplicativos de viagens, clientes que procuram por descontos e experiências de última hora, algo cada vez mais comum entre os consumidores de 18 a 40 anos, das gerações Y e Z. A ideia é, a partir da entrada em nichos específicos, conectar hotéis e consumidores que precisam de quartos com urgência. Além deste público, o VisitNow foca nos clientes tradicionais que reservam com antecedência em agências de viagens online e off-line.
"O momento atual, com enormes avanços tecnológicos, é extremamente desafiador para a hotelaria. Afinal, assistimos a uma mudança crescente no comportamento do consumidor. E, a partir disso, a nossa expectativa é tornar o VisitNow uma empresa lucrativa em um período inferior a dois anos", explica Bruno. 
A partir do VisitNow, é possível cadastrar o hotel, ou o espaço que se quer comercializar, de forma rápida e intuitiva. A plataforma é totalmente online e pode ser gerenciada pelos hoteleiros, em App ou ambiente web, para lançar as promoções e receber as reservas. Segundo Bruno, se o objetivo é levar novos clientes aos hotéis não adianta criar apenas uma recepção moderna, manter um bar descolado ou encomendar uma marca nova. É fundamental disponibilizar o consumo que um determinado público quer: bom preço, oferta certa no momento do desejo e dinamismo.
"O Visit Now é uma experiência nova para o mercado hoteleiro do Brasil. Não temos a pretensão de vender o melhor apartamento pelo preço mais baixo. Vamos permitir que o hoteleiro lance a oferta do quarto ou propriedade no preço que ele quiser. Sendo assim, nós convidamos os empresários a oferecer justamente esses quartos que deixarão de gerar despesas e passarão a fazer parte da receita", afirma Bruno.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas