eleição Uruguai define candidatos à eleição presidencial de outubro

Por: Folha Press

Publicado em: 01/07/2019 09:54 Atualizado em:

Pablo Porciuncula/AFP
Pablo Porciuncula/AFP
O Uruguai definiu neste domingo (30), em eleições primárias, quem serão os candidatos à Presidência do país no pleito do próximo dia 27 de outubro.

Segundo resultados oficiais parciais (40% dos votos contabilizados), o vencedor pela Frente Ampla, a coalizão de centro-esquerda que está no poder desde 2005, foi o ex-prefeito de Montevidéu Daniel Martínez.

Ele era o preferido do atual presidente, Tabaré Vázquez, e venceu os três outros rivais, entre eles a pré-candidata apoiada pelo ex-presidente José "Pepe" Mujica, Carolina Cosse, ex-ministra da Energia, Indústria e Mineração.

Pelo partido Nacional saiu vitorioso Luis Lacalle Pou, que disputou o segundo turno contra Tabaré Vázquez nas últimas eleições, mas foi derrotado. Ele disputou as primárias contra o milionário Juan Sartori, que despontou na política no ano passado, como livre-atirador.

Já pelo Colorado, o economista Ernesto Talvi venceu o ex-presidente Julio María Sanguinetti, nome histórico do partido, que governou o Uruguai em dois períodos (1985-1990 e 1995-2000).

A coalizão governista chega ao pleito deste ano dividida entre os setores comandados pelo atual presidente e pelo ex-presidente Mujica. Além disso, a credibilidade da Frente Ampla esteve abalada por alguns escândalos de corrupção, como o que envolveu o então vice de Vázquez, Raúl Sendic, que fez compras pessoais no exterior com um cartão de crédito do Estado. Sendic acabou saindo do governo.

Outro problema para o candidato Martínez será lidar com a decepção dos uruguaios com o aumento da violência no país, que cresceu em 45,8% em 2018, na comparação com o ano anterior.

Por outro lado, o país vem tendo um bom desempenho macroeconômico, com crescimento ininterrupto nos últimos 15 anos. O acordo do Mercosul com a União Europeia, fechado na última sexta-feira, é mais um trunfo que poderá ser usado na campanha eleitoral.

Já Lacalle Pou, um advogado de 45 anos, é um liberal que prega uma renovação política no país, e uma maior abertura comercial –a Frente Ampla caracterizou-se por uma economia mais protecionista.

Lacalle Pou causou polêmica nas últimas eleições ao dizer que tanto Tabaré Vázquez, 79, como Mujica, 83, deveriam se retirar da política por serem muito velhos, e que poderiam formar um "conselho de anciões". Lacalle Pou é ele mesmo filho de um ex-presidente, Luis Alberto Lacalle (1990-1995).


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas