Itália Pilares restantes da ponte de Gênova são demolidos

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 28/06/2019 07:56 Atualizado em:

Foto: Vincenzo PINTO / AFP
Foto: Vincenzo PINTO / AFP
Os dois principais pilares do que restou da ponte de Gênova, no norte da Itália, cujo colapso causou 43 mortes em agosto de 2018, foram demolidos com explosivos nesta sexta-feira para permitir a reconstrução de uma nova infraestrutura. 

A detonação dos explosivos ocorreu às 09H37 (04h37 de Brasília) e as 4.500 toneladas de concreto e aço dos dois pilares desapareceram numa enorme nuvem de poeira em sete segundos.

Para a demolição, quase 4.000 moradores tiveram que ser evacuados, embora os habitantes que viviam diretamente sob a ponte deixaram suas casas desde o dia da tragédia.

Cerca de 400 membros das forças de segurança foram mobilizados para evitar possíveis saques na área evacuada, para onde os moradores poderão retornar hoje à noite. 

Tanques de água e canhões de irrigação foram instalados para estabelecer uma parede de água, a fim de evitar a dispersão de poeira fina na cidade. 

Os dois vice-primeiros-ministros italianos, Matteo Salvini (La Liga, extrema-direita) e Luigi Di Maio (Movimento 5 Estrelas, antissistema), estiveram presentes no local.

Após o acidente no ano passado, os dois líderes passaram vários dias em Gênova, competindo em  demonstração de indignação.

A demolição da ponte começou em fevereiro, com o desmantelamento das diferentes frações entre os pilares menores.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas