Comentário Gênero é feminino e masculino, o resto é questão de costume, diz Mourão

Por: FolhaPress - FolhaPress

Publicado em: 28/06/2019 20:59 Atualizado em:

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
 (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
)
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
O presidente em exercício Hamilton Mourão disse nesta sexta-feira (28) que outros gêneros, além do masculino e feminino, são questões de "costume", para justificar a orientação dada a diplomatas brasileiros em frisar que gênero é apenas sexo biológico.

"Digo com toda sinceridade: para mim, gênero é masculino e feminino. O resto é questão de costume. E a sociedade vem se adaptando às mudanças que estão acontecendo", declarou em evento de comemoração dos 140 anos do Regimento da Polícia Montada Coronel Dulcídio, em Curitiba (PR).

Na capital paranaense, ele palestrou também em um avento na Associação Comercial do estado e, à noite, participará de um jantar fechado em um clube da cidade.

Mourão destacou ainda que o Brasil possui vários problemas, como o número de desempregados, e que esta é uma questão de costumes sobre a qual "vai se chegar num consenso". "A virtude sempre estará no entendimento", afirmou.

Os diplomatas receberam nas últimas semanas instruções oficiais do comando do Itamaraty para que, em negociações em foros multilaterais, reiterem "o entendimento do governo brasileiro de que a palavra gênero significa o sexo biológico: feminino ou masculino".

Comentando os recentes embates diplomáticos do presidente Jair Bolsonaro, como as declarações da chanceler alemã Angela Merkel e do presidente da França Emmanuel Macron, que se mostraram preocupados com a política ambiental brasileira, Mourão declarou que, no Brasil, diferentemente do que ocorre na Europa, a vegetação é preservada.

"Quando estava sobrevoando Porto Alegre, ontem, [...] se vê toda a vegetação ciliar preservada. Você não encontra isso na Europa. Em relação as declarações, é importante que ela (Merkel) conheça realmente a realidade do Brasil porque muita coisa é de ouvir falar", declarou.

O presidente em exercício disse também que o Ministério da Justiça está a cargo das investigações sobre o sargento da FAB (Força Aérea Brasileira) que foi preso em Sevilha na terça-feira (25) portando cocaína e que, agora, Brasil e Espanha estão buscando as conexões do militar em ambos os países e que, por enquanto, é preciso aguardar as diligências.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas