Funase Fenearte tem produtos produzidos por socioeducandas

Publicado em: 28/06/2019 17:07 Atualizado em:

Foto: Divulgação/Funase.
Foto: Divulgação/Funase.
Caixas de leite, garrafas de água mineral, pó e filtros de café. É reaproveitando esses materiais que 34 adolescentes do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Santa Luzia, unidade de internação feminina da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), estão confeccionando produtos para exposição e comercialização, a partir da próxima quarta (3), na 20ª Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte), que ocorrerá em Olinda. Estarão no estande da Funase no evento itens como panos de prato em bordado vagonite, puxa sacos, móbiles decorativos em formato de casa de passarinhos, porta panos de prato e pesos de porta.

Os preços das peças vão variar de R$ 5 a R$ 25. A produção é fruto de oficinas realizadas, desde o início do ano, na unidade socioeducativa, que fica na Zona Oeste do Recife. Até a abertura do evento, a expectativa é de que sejam confeccionados 100 itens artesanais. Além do prazer de produzir e expor seu trabalho, as socioeducandas também têm contato com uma atividade pedagógica durante as oficinas, uma vez que aprendem, com a arte, a reutilizar materiais que seriam descartados.

“Gosto muito da oficina. Quando a gente se interessa e foca em aprender, tudo fica mais fácil. Quando eu sair daqui, quero ter uma profissão pra poder ajudar minha família, cuidar da minha filha e garantir renda em casa”, disse a socioeducanda J.M.S., de 16 anos.

Para a coordenadora técnica do Case Santa Luzia, Jailda Castro, as atividades realizadas na unidade despertam o lado criativo das jovens. “Estamos atuando pela reinserção social das nossas meninas. Ao assegurar a exposição do trabalho delas na Fenearte, a Funase está potencializando a visibilidade positiva desse trabalho. A sociedade começa a ter uma nova visão da instituição e das adolescentes que estão em nossa unidade. Elas estão gostando bastante de confeccionar os produtos”, afirmou.

SELO – Todos os itens artesanais produzidos por socioeducandos da Funase terão o Selo Libert’arte, que será lançado durante a feira. A marca estará presente em etiquetas e embalagens, o que, além de dar um padrão visual às peças, conterá uma mensagem de felicitação ao público que estiver contribuindo com a mudança de vida desses jovens por meio da cultura e da arte.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas