Conscientização Escolas recebem gibis da Turma da Mônica para incentivar o combate a arboviroses no estado

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 27/06/2019 16:00 Atualizado em: 27/06/2019 16:25

FOTO: Marlon Diego / SES-PE (FOTO: Marlon Diego/ SES-PE)
FOTO: Marlon Diego / SES-PE
Estudantes da Escola Estadual Professor Motta e Albuquerque, no bairro da Tamarineira, na Zona Norte do Recife, receberam na manhã desta quinta-feira (27) exemplares de gibi da turma da Mônica, intitulado de "Um pequeno grande vilão". O material traz, de forma lúdica, informações sobre como evitar os casos de dengue, chikungunya e zika, além de apresentar a sintomatologia das arboviroses. O lançamento oficial do programa contou com encenação dos alunos e atividades com arte-educadores. Na série, Mônica e seus amigos encontram um mosquito e decidem levá-lo até o cientista da turma, o Franjinha, para que ele descubra do que se trata o inseto. Após analisar, Franjinha confirma que eles estão diante do Aedes aegypti. Com isso, o grupo inicia uma jornada para eliminar todos os possíveis criadouros do mosquito no bairro do Limoeiro.

FOTO: Marlon Diego / SES-PE (FOTO: Marlon Diego / SES-PE)
FOTO: Marlon Diego / SES-PE
De acordo com a gerente do Programa Estadual de Controle das Arboviroses, Claudenice Pontes, a ação visa tanto o combate quanto a prevenção para que o Aedes aegypti não se multiplique. "Presenciamos há um tempo inúmeros casos de pessoas que adoeceram. Não queremos que isso aconteça novamente. Queremos trabalhar com os jovens, pois assim eles irão compartilhar o conhecimento com a família e com pessoas mais próximas", contou Claudenice Pontes, que também comentou a respeito do aumento de mais de 100% em casos de arboviroses em Pernambuco em comparação com o mesmo período de 2018.

Além do gibi, em janeiro deste ano os agentes responsáveis pelas visitas domiciliares para detecção, tratamento e eliminação dos focos do mosquito Aedes aegypti começaram a utilizar o aplicativo e-visit@PE. A ferramenta permite o envio das informações das visitas em tempo real, agilizando e otimizando a consolidação dos dados e a tomada de decisões pelos gestores municipais e estadual. 

Ao todo, foram adquiridas 300 mil revistinhas para distribuição entre os alunos do ensino fundamental I e II e para as bibliotecas das mais de 1 mil escolas estaduais em Pernambuco. Para a estudante do 7º ano do ensino fundamental, Natália Caroline Gonzaga da Paixão, 12, a ação veio para suprir uma necessidade da população. "Houve uma época que muita gente ficou doente por conta da dengue. Talvez se as pessoas tivessem acesso ao que vimos hoje, possivelmente muita coisa teria sido prevenida. A dengue pode levar a morte, caso não tratada corretamente", ressaltou a estudante. 

FOTO: Gustavo Carvalho / Esp. DP  (FOTO: Gustavo Carvalho / Esp. DP )
FOTO: Gustavo Carvalho / Esp. DP
Paula Luisy Rodrigues Alves, 14, cria um cachorrinho em casa. Na manhã de hoje, ela seguirá as orientações de prevenção. "Vi no gibi que o reservatório de água do meu animal pode ser um foco. Não sabia disso. Vou contar para os meus amigos para que eles possam fazer o correto", completou Paula Luisy Rodrigues Alves.   
 
DADOS EPIDEMIOLÓGICOS

Em 2019, os casos de arboviroses aumentaram mais de 100% em relação ao mesmo período do ano passado. Até 22 de junho, foram notificadas 31.187 suspeitas de dengue (14.303 em 2018 / + 118%), 4.100 de chikungunya (1.979 em 2018 / 107,2%) e 2.186 de zika (714 em 2018 / 206,2%). Chama a atenção as ocorrências no Sertão do Estado e o adoecimento de crianças.
 
 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas