investigação Amigos e parentes pedem justiça para professor assassinado

Publicado em: 30/06/2019 11:26 Atualizado em: 30/06/2019 11:47

Foto: Henrique Lee/cortesia
Foto: Henrique Lee/cortesia
O corpo do professor do Serviço de Tecnologia Alternativa (Serta) e militante da causa LGBT Sandro Cipriano Pereira, 35 anos, foi velado, nesta manhã (30), em Pombos, na Mata Norte, sob gritos de protesto "Sandro, presente". Amigos e parentes pediram justiça e punição para os culpados pelo assassinato. O velório aconteceu na quadra municipal e o cortejo seguiu para o cemitério de Pombos.

Sandro foi encontrado morto no final da manhã de ontem (29), em avançado estado de decomposição, em um sítio na zona rural de Pombos. Ele tinha um tiro na cabeça. O caso será investigado pela delegada Karolina Dias Martins, da delegacia daquele município.

Sandro estava desaparecido desde a noite de quinta-feira (27) e, de acordo com a Polícia, dois homens foram vistos pelos vizinhos saindo de sua residência com um veículo de modelo Voyage, placa PDS 6578, pertencente a Sandro. Dentro da casa também foram encontradas manchas de sangue e a falta de diversos pertences.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas