Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Tecnologia

TECNOLOGIA

Celular Seguro: como funciona aplicativo do governo para bloquear celular

Lançado em dezembro de 2023, o aplicativo visa reduzir a atratividade do delito e desestimular a receptação de aparelhos roubados

Publicado em: 18/01/2024 12:27 | Atualizado em: 18/01/2024 12:31

Aplicativo impede o acesso de criminosos a aplicativos financeiros e dados pessoais em caso de roubo ou furto de celulares (Foto: Divulgação)
Aplicativo impede o acesso de criminosos a aplicativos financeiros e dados pessoais em caso de roubo ou furto de celulares (Foto: Divulgação)
Lançado em dezembro de 2023, o aplicativo Celular Seguro funciona como um “botão de emergência” para impedir o acesso de criminosos a aplicativos financeiros e dados pessoais em caso de roubo ou furto de celulares, bloqueando o aparelho, a linha telefônica e os aplicativos bancários em poucos cliques.

A plataforma, desenhada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) em parceria com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), visa, de acordo com o secretário-executivo do Ministério da Justiça, Ricardo Capelli, reduzir a atratividade do delito e desestimular a receptação de aparelhos roubados, que acaba incentivando o delito.

Em menos de 20 dias de funcionamento, o Celular Seguro recebeu mais de 1 milhão de cadastros e emitiu 10 mil alertas. Ainda existem, no entanto, dúvidas sobre o seu funcionamento.

COMO FUNCIONA O CELULAR SEGURO?

O usuário deve, primeiramente, acessar o site ou baixar o aplicativo Celular Seguro, disponível para sistemas Android e IOS. Em seguida, é preciso fazer o login por meio da conta gov.br

Para cadastrar um aparelho, as pessoas devem informar número, marca e modelo do dispositivo. Mais de um celular pode ser registrado na plataforma, desde que a linha esteja cadastrada no CPF do usuário.

O sistema permite o cadastro de uma ou mais pessoas de confiança, que poderão auxiliar criando ocorrências em nome do usuário. Em caso de perda ou roubo, o usuário ou a pessoa de confiança pode registrar uma ocorrência por meio do site ou do aplicativo.

Após descrever quando, onde e como ocorreu o problema, o sistema emitirá alertas para instituições participantes, para que tomem as ações necessárias, como o bloqueio de aplicativos financeiros, do aparelho e da linha telefônica.

O bloqueio da linha telefônica, por meio do chip, estará disponível no aplicativo a partir de 9 de fevereiro. Até lá, será preciso continuar bloqueando a linha entrando em contato com a operadora de telefonia.

* Com informações da Agência Brasil

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Mergulho no Brasil é uma possibilidade para os turistas chineses
Cenas da China aparecem em meio ao barroco brasileiro e intrigam pesquisadores
Ao vivo no Marco Zero 09/02 - Carnaval do Recife 2024
Trinta anos de amor de um brasileiro pelo kung fu chinês
Grupo Diario de Pernambuco