Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Tecnologia

INOVAÇÃO

Startup pernambucana vence prêmio de inovação do G20

Publicado em: 25/10/2022 17:23

Neurobots desenvolve soluções com foco na reabilitação motora de pessoas que sofreram AVC (Divulgação/Neurobots)
Neurobots desenvolve soluções com foco na reabilitação motora de pessoas que sofreram AVC (Divulgação/Neurobots)
Fundada no Recife e com seus equipamentos instalados em mais de 170 clínicas espalhadas pelo país, a Neurobots recebeu o prêmio de inovação da "G20 Digital Innovation Network", a conferência dos países do G20 sobre Inovações Digitais. A startup, que desenvolve soluções com foco na reabilitação motora de pessoas que sofreram AVC, chegou à Indonésia como uma das três representantes brasileiras no setor de saúde para participar do evento e saiu de Bali como vencedora.

O CEO Júlio Dantas considera que o reconhecimento é um passo importante para o processo de internacionalização da startup, que deverá começar pela Coreia do Sul. "Esse prêmio veio em um momento muito importante para a gente, de expansão para a Ásia. Esse reconhecimento nos coloca em evidência internacional, uma chancela para o início das atividades da Neurobots fora do Brasil. Muita gente procurou nos conhecer após a nossa participação no evento".

Para ser eleita como um dos destaques do evento do G20, a healthtech fundada pelos sócios Júlio Dantas e Vitor Hazin foi avaliada em critérios como escalabilidade, impacto da solução, background da equipe e capacidade de gerar receita.

Na Coreia do Sul, Júlio está participando do Startup Grand Challenge, promovido pelo próprio governo local para atrair startups. O objetivo dessa missão em solo asiático é avançar na internacionalização da solução desenvolvida pela Neurobots. As experiências na Coreia do Sul e na Indonésia impulsionam os planos da empresa de se tornar uma referência global em reabilitação neurológica.

O principal equipamento da startup é o Exobots, uma espécie de exoesqueleto que promove a reabilitação do membro superior de pessoas que sofreram AVC através de uma Interface Cérebro Máquina. Uma técnica que é nove vezes mais efetiva que as terapias convencionais. Outra inovação em desenvolvimento é o Neurodisplay, que a partir do monitoramento das atividades cerebrais do paciente contribui no tratamento de doenças mentais como ansiedade, depressão e TDAH.

A startup está incubada no Parqtel, o Parque Tecnológico de Eletroeletrônicos e Tecnologias Associadas de Pernambuco. A Neurobots é também investida pela Eretz.bio, incubadora da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein, e tem parceria da FOZ, Centro de Inovação em Saúde e Educação fundado pela Faculdade Pernambucana de Saúde (FPS) e pelo Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip).
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevista com Maria Arraes (Solidariedade), deputada federal
Van Gogh Live 8K: exposição chega ao Recife e encanta público
Manhã na Clube: entrevista com Rodrigo Coutinho, secretário de esportes do Recife
Manhã na Clube: entrevista com Priscila Lapa, cientista política
Grupo Diario de Pernambuco