Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Gastronomia

Economia

Dia das Mães: em Pernambuco, bares e restaurantes esperam aumento de até 20% nas vendas

No Brasil, 78% dos empresários do setor esperam superar o faturamento do ano anterior

Publicado em: 06/05/2024 17:56

De acordo com os dados levantados pela Abrasel Pernambuco, 88% dos estabelecimentos pretendem abrir no Dia das Mães (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)
De acordo com os dados levantados pela Abrasel Pernambuco, 88% dos estabelecimentos pretendem abrir no Dia das Mães (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)
A chegada do Dia das Mães, que neste ano será comemorado no dia 12 de maio (segundo domingo do mês), vem trazendo boas expectativas para os empresários do setor de bares e restaurantes em Pernambuco. Uma pesquisa realizada recentemente pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes em Pernambuco (Abrasel-PE) revelou que para a maioria (71%) espera que o faturamento chegue até 20% no período.
 
Ainda de acordo com os dados levantados pela Abrasel Pernambuco, 88% dos estabelecimentos pretendem abrir no Dia das Mães. Entre estes, 90% esperam faturar mais em 2024 do que na mesma data do ano passado. Os empresários enxergam a data comemorativa como uma época importante para impulsionar seus negócios.
 
"O Dia das Mães se apresenta como uma oportunidade importantíssima para os bares e restaurantes de Pernambuco, conforme indicado pelos resultados desta pesquisa. A expectativa de um aumento significativo no faturamento mostra que os empresários estão confiantes no potencial de recuperação e crescimento do setor, ainda que gradual. Mesmo ainda enfrentando sérios desafios econômicos, como inflação, dívidas e prejuízos, o sentimento é que com apoio, políticas públicas e estratégias criativas, focadas no serviço de qualidade, podemos prosperar nesse período e além", destacou Tony Sousa, presidente da Abrasel - PE.
 
 
Obstáculos
 
Outros dados que chamam atenção na pesquisa, são reflexos do aumento no preço de insumos. Entre os estabelecimentos analisados, 54% não estão conseguindo acompanhar o aumento da inflação, 32% não conseguiram reajustar o cardápio e 22% fizeram ajustes abaixo da média. Outros 34% aumentaram os preços conforme a inflação e apenas 12% conseguiram ajustar o cardápio acima do índice de inflação.
 
O endividamento também continua fazendo parte da rotina daqueles que representam esse segmento. Segundo a pesquisa, 37% das empresas apresentam pagamentos em atraso. Entre estes, mais de dois terços (68%) devem impostos federais e 49% devem impostos estaduais. Já 42% devem encargos trabalhistas ou previdenciários, 39% têm parcelas de empréstimos bancários em traso e 33% devem taxas municipais.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Conheca o Desbravador das relacoes diplomaticas entre o Brasil e a China
Consulado da RPCh no Recife tem nova cônsul-geral
Mergulho no Brasil é uma possibilidade para os turistas chineses
Cenas da China aparecem em meio ao barroco brasileiro e intrigam pesquisadores
Grupo Diario de Pernambuco