Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

Show

Bell Marques completa dez anos de seu voo solo

Além da turnê %u2018Bell10%u2019, o cantor retoma, em novembro, o %u2018Vumbora Pro Mar%u2019, projeto de cruzeiro que vai chegar à sua terceira edição

Publicado em: 03/02/2024 06:15

 (Fábio Cunha/ Divulgação.)
Fábio Cunha/ Divulgação.
Pedro Cunha
Especial para o Diario

Bell Marques tem no currículo mais de 40 carnavais, muitas histórias para contar e eternos hits do axé romântico. Aos 71 anos, o  cantor, compositor e multi-instrumentista tem mantido o sucesso e o carinho do público, de forma ininterrupta, por mais de quatro décadas. Este ano, Bell comemora dez anos de carreira solo e vai percorrer as principais cidades do país com a turnê ‘Bell10’. Um dos primeiros shows acontece neste domingo, no Olinda Beer, com canções que remetem do início da sua trajetória até os dias atuais. 

“Eu costumo dizer que quando a gente realmente gosta do que faz, as coisas andam mais facilmente. Cada show, cada abraço de fã, cada pedido de música é muito gratificante. O artista se nutre desse carinho e tenho certeza de que se eu não amasse o que eu faço, eu já teria me aposentado há muito tempo. A rotina é solitária e cansativa, sim, então, o que ajuda o artista é o carinho que ele recebe, o reconhecimento, e realmente gostar e acreditar no que faz”, conta ao Diario. 

Bell faz uma avaliação desses dez anos de carreira e diz não ser fácil se manter no auge e busca sempre estar atualizado. “Meus filhos me deram os caminhos e hoje vejo tudo de outra forma. Aprendemos juntos e nunca deixei a minha experiência de tantos anos subir à cabeça e me fechar para o novo. Então, acho que é um grande segredo, ter pessoas de outras gerações, com diferentes personalidades e visões sempre perto, me abrindo os olhos, me fazendo questionar. Tenho sorte, mas sei da responsabilidade que carrego”.

Diferente de outros cantores baianos, Bell não aposta em ‘dancinhas’ ou ‘feats’ com artistas do momento. Para ele, o axé music nasceu dentro de um estigma e artistas da sua geração passaram por muito preconceito para serem reconhecidos no mercado. “Todo mercado é cíclico. Ninguém fala que o Rock morreu, por exemplo. O frevo morreu? A música é eterna dentro do coração das pessoas, o resto é mercado. E as pessoas vão se adaptando. O axé está vivo e segue comandando uma das maiores festas de rua do planeta”.

Além da turnê ‘Bell10’, o cantor retoma, em novembro, o ‘Vumbora Pro Mar’, projeto de cruzeiro que vai chegar à sua terceira edição, e o projeto de um DVD especial. Para o show deste domingo, Bell trará canções como ‘Dê um grito aí’, ‘Diga que valeu’, ‘100% você’ e ‘B de Bell’. 

“Pernambuco como um todo sempre me recebeu muito bem, não só nessa época do carnaval. Já fiz shows muito especiais, jogando por terra essa rixa que dizem existir entre nossas festas. É muito bonito ser bem recebido em cada show e fico muito feliz de ver o Olinda Beer cada vez maior, cada vez mais firme, cada vez mais relevante e me sentir parte dessa história”, finaliza Bell. 

Além dele, o Olinda Beer também reunirá no line up Ivete Sangalo, Gusttavo Lima, Henry Freiras, Wesley Safadão, Léo Santana, Péricles e Juntas&Misturadas, de Raphaela Santos e Priscila Senna. Os ingressos custam R$ 100 (área vip), R$ 280 (open beer) e R$ 720 (Camarote Seu Tito), e estão à venda na Bilheteria Digital e nas Lojas Esposende dos Shoppings Recife, RioMar e Tacaruna.
TAGS: carnaval | beer, | olinda | show, | marques, | bell |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Consulado da RPCh no Recife tem nova cônsul-geral
Mergulho no Brasil é uma possibilidade para os turistas chineses
Cenas da China aparecem em meio ao barroco brasileiro e intrigam pesquisadores
Ao vivo no Marco Zero 09/02 - Carnaval do Recife 2024
Grupo Diario de Pernambuco