Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

CAIXA CULTURAL RECIFE

Últimos dias para conferir exposições Comigo Ninguém Pode e Floresta Encantada

Até o próximo dia 28, trabalhos ficarão expostos das 10 às 20h, de terça a sábado, e 10 às 18, no domingo; a entrada é gratuita

Publicado em: 22/01/2024 15:54

 (Foto: Shilton Araújo )
Foto: Shilton Araújo
Até o domingo (28 de janeiro) ainda estão disponíveis para visitação na CAIXA Cultural Recifea as exposições Comigo Ninguém Pode - A pintura de Jeff Alan e Floresta Encantada. A entrada é gratuita e os horários são das 10h às 20h, de terça a sábado, e das 10h às 18h, no domingo. 

A exposição individual do artista pernambucano Jeff Alan exibe um conjunto de 54 obras, sendo 19 inéditas, em diferentes dimensões, nas quais as feições, texturas e tons retintos de personagens reais da periferia do Recife são representados. A mostra conta com legendas em braile e QR code com a audiodescrição das peças, que destacam os traços e biotipos de crianças, jovens e adultos negros que entrecruzam o caminho do artista. 

Nessa última semana, Jeff Alan participa de uma visita mediada na companhia do curador Bruno Albertim, na quinta-feira (25), às 16h, com entrada franca (não é necessária inscrição prévia), em que o artista falará sobre sua carreira e obras. No sábado (27), às 16h, a programação traz uma intervenção artística com o Balé da Cultura Negra do Recife, que tem quase 40 anos de história, em uma apresentação especial, também com entrada franca.

Na terça-feira (23), Jeff ministra a oficina Luz e Sombra no Retrato, às 15h, em que irá compartilhar com o público sua experiência e conhecimentos sobre os efeitos visuais na criação de retratos em desenho (as inscrições para a oficina estão 
esgotadas).

Já a mostra imersiva Floresta Encantada, do duo de artistas VJ Suave, formado por Ygor Marotta e Ceci Soloaga, proporciona aos visitantes uma experiência sensorial, baseada na arte e nos saberes dos povos indígenas. Com uma ambientação especial e o uso de tecnologias, através do uso de óculos de realidade virtual, animações 3D, games interativos e sons especializados, o público é transportado para uma floresta 
encantada, onde pode escolher os caminhos e ações.

Além da realidade virtual, a imersão acontece no envolvimento com o cenário da galeria, que conta com cenografia e paisagismo com plantas naturais, iluminação laser, aromatização e som surround, em que o visitante experimenta um espaço de energias místicas, com elementos marcantes da cultura, fauna e flora brasileira. O objetivo da mostra é despertar a relação e o cuidado com a natureza.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Consulado da RPCh no Recife tem nova cônsul-geral
Mergulho no Brasil é uma possibilidade para os turistas chineses
Cenas da China aparecem em meio ao barroco brasileiro e intrigam pesquisadores
Ao vivo no Marco Zero 09/02 - Carnaval do Recife 2024
Grupo Diario de Pernambuco