Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

LUTO

Maya Ruiz-Picasso, filha do pintor espanhol, morre aos 87 anos

Publicado em: 20/12/2022 17:08

Especialista na obra do pai, Maya Ruiz-Picasso protagonizou importantes doações do legado do pintor ao Estado francês (Crédito: VALERY HACHE / AFP)
Especialista na obra do pai, Maya Ruiz-Picasso protagonizou importantes doações do legado do pintor ao Estado francês (Crédito: VALERY HACHE / AFP)
Maya Ruiz-Picasso, filha de Pablo Picasso e Marie-Thérèse Walter, faleceu nesta terça-feira (20), aos 87 anos, confirmou à AFP seu filho mais velho, Olivier. Maya Ruiz-Picasso "morreu pacificamente esta manhã cercada por sua família", explicou Olivier Widmaier Picasso.

"Teve uma bela vida, a meu entender. Era a única pessoa no mundo que não falava de Pablo Picasso, mas de 'papai'. O chamava de papai e acho que isso serve de testemunho da relação excepcional que manteve com ele", acrescentou.

Especialista na obra do pai, Maya Ruiz-Picasso protagonizou importantes doações do legado do pintor ao Estado francês.

A última data de setembro de 2021, quando o Museu Picasso de Paris anunciou ter recebido nove obras de arte, entre elas "Menino com pirulito sentado embaixo de uma cadeira", quadro pintado pouco depois de "Guernica", em 1938.

Mobilização artística 'sem precedentes' marca 50 anos da morte de Picasso
O Museu realiza atualmente duas exposições dedicadas a Maya, sobre essas doações e sobre sua relação com o pai. "Sempre sentiu que essa era a sua missão, que essas obras deviam ir para o Estado, para todo", explicou Olivier.

María de la Concepción, Maya nasceu em 5 de setembro de 1935, nos arredores de Paris. Ela é fruto do relacionamento de Picasso com Marie-Thérèse Walter, um de seus grandes amores, que havia conhecido oito anos antes.

Casada com Pierre Widmaier, um ex-oficial da Marinha, tiveram três filhos: Olivier, Richard e Diana. Ela foi a primeira filha de Picasso, que já tinha um filho, Paul (1921, falecido em 1975) de seu casamento com Olga Khokhlova.

Maya posou inúmeras vezes para o pintor malaguenho, tanto para pinturas, como para esculturas. Se destaca uma série de retratos dela no período totalmente cubista do pintor, em 1938, como a tela "Maya com um barco".

Quando Picasso conheceu seu novo amor, Françoise Gilot, em 1944, se desentendeu com a filha. O pintor instalou-se então no sul de França e com Françoise teve mais dois filhos, Claude (1947) e Paloma (1949).

Maya Ruiz-Picasso, no entanto, continuou visitando seu pai até sua morte, em 1973. Sua mãe, Marie-Thérèse, faleceu em 1977.

Em 1979, Maya fez a primeira grande doação ao Estado francês, para pagar as custosas despesas da sucessão de herança. Ela entregou 203 pinturas e 158 esculturas, além de cerca de 3.000 desenhos, manuscritos e outros objetos.

Maya Ruiz-Picasso recebeu a Legião de Honra em outubro de 2007, no grau de cavaleira. Em 2023, a França e a Espanha celebram o 50º aniversário da morte do pintor Pablo Picasso.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Van Gogh Live 8K: exposição chega ao Recife e encanta público
Manhã na Clube: entrevista com Rodrigo Coutinho, secretário de esportes do Recife
Manhã na Clube: entrevista com Priscila Lapa, cientista política
Manhã na Clube: entrevista com Everaldo Silva e  Ney Araújo
Grupo Diario de Pernambuco