Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

TURNÊ

Antes de gravar DVD, Joelma abre o coração para Recife: 'Me senti muito amada'

Publicado em: 02/12/2022 10:00 | Atualizado em: 02/12/2022 10:46

Joelma inicia série de gravações do novo DVD, neste sábado, no Classic Hall (Crédito: Taylinne Barret/DP Foto)
Joelma inicia série de gravações do novo DVD, neste sábado, no Classic Hall (Crédito: Taylinne Barret/DP Foto)
De sorriso largo e botas caracterizadas com a bandeira de Pernambuco, Joelma falou à imprensa na última quinta-feira (1º) sobre a gravação do DVD “Isso é Calypso Tour” - prevista para acontecer neste sábado (3), no Classic Hall, em Olinda. Outras quatro cidades do país serão escolhidas pela musa paraense, porém, os nomes ainda não foram divulgados. 

Vale destacar que as performances em cada um dos locais serão diferentes, mas o privilégio dos pernambucanos de assistir Joelma antes de todo o Brasil não è à toa. Embora seja paraense no sangue, a cantora demonstra guardar um profundo carinho no coração pelo estado. “O misto de emoções do projeto é grandioso, porque eu vivi coisas aqui no Recife que não vivi em lugar nenhum. Morei muitos anos aqui, trouxe a minha família pra cá e me senti muito acolhida, por isso tenho uma gratidão muito grande com esse povo”, afirmou em resposta à reportagem do Viver. 

Poucos sabem, mas a origem da carreira de Joelma é na capital pernambucana. A artista fez questão de ressaltar após resgatar lembranças dos dias em que morava no Grande Recife: "Ontem (quarta), quando cheguei ao Recife, comecei a pensar na primeira vez que cheguei nesse lugar. A gente ia nas periferias, depois nas rádios pequenas. E, na verdade, foi aqui onde a minha carreira começou, não foi no Pará”, apontou.

Cantora vestiu botas estilizadas com a bandeira de Pernambuco (Crédito: Taylinne Barret/DP Foto)
Cantora vestiu botas estilizadas com a bandeira de Pernambuco (Crédito: Taylinne Barret/DP Foto)
 
A artista encontrou, no abraço dos pernambucanos, o acolhimento que não recebeu dos pais no passado. “Tenho lembranças lindas e maravilhosas, além de um sentimento de muita gratidão pelo povo pernambucano. Foram eles que me abraçaram e me acolheram. Eu me sentia muito amada nesse lugar. Não tinha muito isso dentro da minha casa. Meu pai era muito problemático, minha mãe trabalhava demais, e esse amor eu tive aqui, de uma forma muito grandiosa”.

Acompanhada da filha, Yasmin Mendes, e do cantor Victor Santos, a artista deve cantar as “esquecidas” - músicas mais pedidas pelos fãs e geralmente escanteadas nas performances - Conto de Fadas seria uma delas: "Se eu tivesse nessa trajetória sozinha, já teria parado. Os fãs estão comigo para o que der e vier”. Joelma também adiantou que vai usar figurinos clássicos da carreira: “Como tudo começou por aqui (Pernambuco), pensei muito no meu primeiro CD e no que aconteceu no Galo da Madrugada. São muitas histórias, muitos momentos. Tudo isso a gente vai trazer”, avisou.

Reencontro à parte, o contexto da apresentação é ainda mais significativo pela saúde de Joelma. Em novembro, ela cancelou um show no Tocantins após receber o quinto diagnóstico de Covid-19 dos últimos dois anos. Mais recentemente, enquanto se apresentava em São Paulo no último dia 25, a artista revelou sofrer com sequelas da doença, como derrames oculares e algumas paradas cardíacas. Contudo, Joelma tranquiliza os fãs e deseja ser um espelho para outras pessoas na mesma situação.

“Muito feliz de conquistar mais uma vitória sobre o Covid-19, tanto é que o último foi bem leve. Nem acreditava que tinha sido infectada. Foi uma vitória muito grande, porque lutei durante dois anos e quatro meses para conseguir chegar a esse momento. Acredito que muita gente também está passando por isso, então resolvi gravar um vídeo e colocar nas redes sociais onde conto a minha experiência”, declarou. A cantora atribui seu bem-estar ao tratamento para aumentar a imunidade: ”Os médicos estão cuidando da minha imunidade, da microbiota. Estou repondo essas bactérias e isso fez uma diferença muito grande na minha saúde”, explicou.

 
SERVIÇO 
Gravação do DVD "Isso é Calypso Tour Brasil"
Quando: Neste sábado (3), às 19h
Onde: No Classic Hall (Av. Gov. Agamenon Magalhães, S/N - Salgadinho, Olinda)
Ingressos: R$ 49 (frontstage individual) e R$ 1800 (camarote para 10 pessoas)
  
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Van Gogh Live 8K: exposição chega ao Recife e encanta público
Manhã na Clube: entrevista com Rodrigo Coutinho, secretário de esportes do Recife
Manhã na Clube: entrevista com Priscila Lapa, cientista política
Manhã na Clube: entrevista com Everaldo Silva e  Ney Araújo
Grupo Diario de Pernambuco