Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

MORTE DE JÔ SOARES

Governos do Rio e de São Paulo decretam luto pela morte de Jô Soares

Publicado em: 05/08/2022 16:30

 (crédito: Marcio Scavone/Divulgação)
crédito: Marcio Scavone/Divulgação
O governo do Estado do Rio de Janeiro, local onde nasceu Jô Soares, determinou luto oficial de três dias pela morte do apresentador e humorista, que morreu na madrugada dessa sexta-feira (5), aos 84 anos. O decreto foi assinado pelo governador Cláudio Castro (PL), que prestou suas condolências por meio de seu perfil no Twitter. 

"O país perdeu hoje um dos mais brilhantes humoristas de sua história, com requintada inteligência, personalidade e capacidade de improviso. Jô Soares jamais será esquecido por quem assistiu a um de seus personagens ou repetiu um de seus bordões", escreveu. 

"Meus sinceros sentimentos à família deste brasileiro, que também se destacou no mundo das artes como diretor e escritor", completou o governador. 

Ainda pela manhã, Eduardo Paes (PSD), prefeito da capital carioca, também lamentou a morte do ícone da TV brasileira. 


Intertítulo

Sobre a morte do humorista, Rodrigo Garcia (PSDB), governador de São Paulo, disse que "o Brasil acordou mais triste". Garcia também usou as redes sociais para prestar suas homenagens. 

Em comunicado, a prefeitura de São Paulo também informou luto de três dias em homenagem a Jô Soares. O gestor da capital paulistana, Ricardo Nunes, do MDB, afirmou: "Em nome da cidade de São Paulo, meus sinceros sentimentos e minha solidariedade à família, parentes e amigos”.

"Perdemos todos, nós brasileiros, um dos mais talentosos artistas do Brasil. Jô Soares encantou gerações no teatro, na televisão, no cinema e na literatura. Além disso, projetou positivamente o nome do Brasil no cenário internacional com a sua notável inteligência, cultura e o seu humor sofisticado. Fará muita falta, é inegável, mas a sua obra permanecerá e continuará inspirando os artistas que virão", disse. 

Nascido no Rio de Janeiro, Jô Soares vivia em São Paulo desde 1960, quando deixou o Rio para trabalhar na televisão. Apaixonado pelo Fluminense, time tradicional carioca, o humorista morreu na madrugada desta sexta-feira (5). Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês desde o último mês, onde tratava um quadro de pneumonia. A causa da morte, entretanto, não foi informada. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com dr. Heitor Medeiros e André Navarrete (Innovation Meeting)
Em busca de água, indígenas brasileiros encontram novo lar
Manhã na Clube: entrevista com Carlos Veras (PT), deputado federal
China executa maiores exercícios militares em décadas
Grupo Diario de Pernambuco