Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

LUTO

Morre Júlio Valente, produtor do Galo da Madrugada, vítima da Covid-19

Publicado em: 04/11/2020 15:47 | Atualizado em: 04/11/2020 18:08

Júlio Valente edição dos Ensaios de Carnaval do Galo da Madrugada (Foto: MS Fotografias/Divulgação)
Júlio Valente edição dos Ensaios de Carnaval do Galo da Madrugada (Foto: MS Fotografias/Divulgação)

O produtor cultural pernambucano Júlio Valente, que atualmente trabalhava no Galo da Madrugada e na Cia do Riso Recife, faleceu na tarde desta quarta-feira (4), vítima da Covid-19, aos 39 anos. De acordo com nota divulgada pela família, ele estava internado na UTI de um hospital localizado na Ilha do Leite, no Recife, há alguns dias. Por apresentar comorbidades como diabetes, obesidade e hipertensão, o quadro de saúde do produtor se agravou e ele não resistiu.

"Os familiares e amigos próximos fizeram de tudo para que ele tivesse um acompanhamento digno e o mesmo foi bem assistido. Neste momento de consternação pedimos o apoio de todos e estaremos passando maiores informações sobre o sepultamento", informa a nota, publicada na rede social de Valente.

Natural de João Alfredo, no Agreste de Pernambuco, Júlio Valente assinou diversas produções para o Galo da Madrugada. "Fez história. Trouxe alegria e deixa um vazio irreparável no peito dos amigos e familiares que conviviam com a sua competência, compromisso e alegria", diz a nota divulgada pelo tradicional bloco carnavalesco do Recife.

"É uma perda muito grande para o Galo, para a cultura e para os eventos de Pernambuco. Júlio Valente deixa uma contribuição gigante para o Galo. Ele nos ajudou muito. Infelizmente a Covid não respeita ninguém e levou o nosso querido Júlio", lamentou Rômulo Menezes, diretor do Galo da Madrugada.

"Júlio era um cara alegre, feliz e cheio de saúde, que gostava de viajar, de aventuras e estava sempre preocupado com o seu trabalho. Era cheio de carinho, de amor. Uma pessoa totalmente feliz e alegre", diz Adeildo B, apresentador da TV Jornal e amigo pessoal de Valente. “Ele passou algum tempo cuidando de outras doenças ao invés da Covid-19. Por ter outras comorbidades, ele não conseguia iniciar o tratamento da Covid, que era muito forte. Esse é um momento de luto, pois era um cara muito querido".
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Teatro do Parque: a volta à vida de um gigante centenário
Enem para todos com o professor Fernandinho Beltrão ##275 Mono e dicotiledôneas
Rhaldney Santos entrevista Dr Dimas Antunes
Argentina chora perda de Maradona
Grupo Diario de Pernambuco