Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

TEATRO

Sem espetáculos previstos, artistas pernambucanos têm promovido cursos on-line

Publicado em: 05/10/2020 15:15 | Atualizado em: 05/10/2020 14:26

Agrinez Melo oferece o curso Dramaturgia dos Orixás, experiência a partir da relação do texto com o corpo ancestral (Foto: Divulgação)
Agrinez Melo oferece o curso Dramaturgia dos Orixás, experiência a partir da relação do texto com o corpo ancestral (Foto: Divulgação)


Muito se fala sobre a reinvenção dos artistas nos palcos, da interpretação, cenografia e figurino, o criar, recriar e fazer dali surgir um novo personagem, às vezes até com os mesmos elementos. O mesmo conceito de adaptação foi aplicado às profissões mais atingidas pela pandemia, que precisaram lançar mão de novas ferramentas para desempenhar atividades até então apenas presenciais. Os cursos de formação artística on-line, que unem teatro com elementos de audiovisual, são exemplos bem práticos da presença da tecnologia moldando novas construções, produzindo materiais híbridos.

No início deste mês, duas artistas pernambucanas, Agrinez Melo e Maria Laura Catão, que passaram por esse processo de reinvenção, lançam novas turmas virtuais de seus projetos cênicos. "Quando a gente começa a fazer teatro, aprende que é ao vivo, olho no olho. A pandemia veio para dizer que a gente pode viver sem sair na rua, mas não dá para viver sem arte. Nós, enquanto artistas, estamos nos ressignificando no meio do caos", explica a professora, pesquisadora e multiartista Agrinez Melo.

"Ainda não há nome para o que se convencionou a chamar de teatro on-line, essa mistura de performance e audiovisual, mas a prática tem provado que ele é possível e cada dia mais presente no universo digital, impulsionado pelo cenário atual." Agrinez oferece o curso Dramaturgia dos Orixás, uma experiência artística que se soma ao conceito convencional da dramaturgia a partir da relação do texto com o corpo ancestral. "É o resgate de um texto corporal muitas vezes escondido ou desconhecido. O texto dramático está no corpo, na dança e na matriz ancestral. Eu quero que o corpo se expresse a partir dos vetores dos orixás."

Formada em teatro pela UFPE, a artista faz parte do grupo teatral O Poste Soluções Luminosas e estava desenvolvendo presencialmente turmas do Dramaturgia dos Orixás quando as atividades precisaram ser interrompidas. As aulas foram pensadas para explorar o contato com o outro e com o ambiente, conduzidos a partir das ações corporais atribuídas pelo movimento das águas de Oxum.

"É um teatro de interpretação, posicionamentos antropológicos e é também uma imersão sua em você mesmo. Ainda existem poucos trabalhos de aprofundamento nesta área e achei que não fosse conseguir realizá-lo à distância, mas a necessidade me impulsionou e fui deixando fluir minha criatividade", destaca a professora.

As aulas acontecerão desta segunda-feira (5) até o dia 18 de novembro, às segundas e quartas, das 19h às 20h30, em plataforma digital. O curso está com vagas abertas e terá 12 encontros, sendo oito aulas on-line, duas presenciais em contato com a natureza e duas com ensaios para a apresentação final. As inscrições, pelo link, são destinadas a atores, bailarinos, pesquisadores e demais interessados.

INTERPRETAÇÃO
Atenta ao crescimento das demandas para interpretação em plataformas audiovisuais, a atriz, bailarina e professora Maria Laura Catão desenvolveu o Workshop de Interpretação, que tem início na quinta-feira. O curso, voltado a pessoas com mais de 15 anos interessadas em aprender mais sobre o universo da atuação, vai ser todo on-line, com aulas às quintas, das 19h às 22h, até 17 de dezembro. Informações podem ser obtidas através de e-mail (mlauracatao@hotmail.com) ou do Instagram (@mlauracatao).

A atriz Maria Laura Catão está promovendo o Workshop de Interpretação (Foto: Lucas Leônidas/Divulgação)
A atriz Maria Laura Catão está promovendo o Workshop de Interpretação (Foto: Lucas Leônidas/Divulgação)


Durante as aulas, será usada a base do teatro, permeando vários tipos de interpretação: celular, palco, publicidade, TV e cinema. "Estou focando na interpretação para o audiovisual porque é uma demanda bem atual. O fato de as aulas serem on-line já contribui para que os alunos se familiarizem com a câmera", afirma Laura. Para ela, o trunfo nesse processo de adaptação foi a quebra de barreiras das plataformas.

"Peguei as vantagens que o virtual dá e potencializei. Vi que dá para a gente fazeros exercícios adaptados para a internet e, ainda assim, fazer com que as pessoas conheçam e entendam sobre o universo tradicional da atuação, os termos técnicos, etc", conclui. Os cursos de formação artística on-line são exemplos da presença da tecnologia moldando novas construções
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista Celso Muniz (MDB)
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #181 - Tiops de rins dos vertebrados
Rhaldney Santos entrevista Dr. Felipe Dubourcq, urologista
Polícia Federal vai usar drones para fiscalizar irregularidades nas eleições
Grupo Diario de Pernambuco