Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

LUTO

Morre Zuza Homem de Mello, grande pesquisador da música brasileira, aos 87 anos

Publicado em: 04/10/2020 11:51 | Atualizado em: 04/10/2020 11:55

 (Foto: Marco Aurélio Olímpio/Divulgação)
Foto: Marco Aurélio Olímpio/Divulgação

Nome consagrado no campo da pesquisa e da divulgação da música brasileira, Zuza Homem de Mello morreu neste domingo (4), enquanto dormina em seu apartamento no bairro de Pinheiros, em São Paulo. De acordo com a família, a causa da morte foi um infarto agudo do miocárdio. Na útima terça-feira (29), Zuza havia finalizado uma biografia sobre o cantor e músico João Gilberto. O experiente escritor, jornalista, contrabaixista e técnico ne som também havia tomado posse, no último dia 23 de setembro, da Academia Paulista de Letras (APL).

Na década de 1950, José Eduardo Homem de Mello abandonou o curso de engenharia e deixou o Brasil para estudar música na Juilliard School, em Nova York. De volta ao Brasil em 1959, Zuza (como ficou conhecido no meio musical) ingressou na TV Record, onde permaneceu por uma década.

Entre 1977 e 1988, ele trabalhou no rádio e na imprensa, produzindo e apresentando o Programa do Zuza, na Rádio Jovem Pan AM, e atuando como crítico de música popular no jornal O Estado de S. Paulo. Em 1997, o jornalista coordenou a Enciclopédia da Música Brasileira. 

A partir da década de 1970, ele passou a dirigir shows para gigantes da música brasileira, a exemplo de Elis Regina, Elizeth Cardoso, João Bosco, Ivan Lins e Alcione. Também dirigiu festivais que contavam com nomes como Jackson do Pandeiro, Patativa do Assaré, Luiz Gonzaga, Jorge Ben Jor, Raul Seixas, Djavan, Beto Guedes e Alceu Valença. No seu currículo ainda está uma turnê de Milton Nascimento no Japão (1988). Na década de 1990, ele assumiu a direção geral das três edições do Festival Carrefour, que revelou nomes como Chico César, Lenine, Sérgio Santos e Zélia Duncan.

Música popular brasileira cantada e contada (1976), A era dos festivais (Editora 34, 2003), Música nas veias: memórias e ensaios (Editora 34, 2007), Eis aqui os bossa nova (WMF Martins Fontes ,2008) e Copacabana: a trajetória do samba-canção (Editora 34 e Edições Sesc, 2017) são alguns dos livros que Zuza Homem de Mello escreveu e que ficam como um importante legado de conhecimento da música nacional.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista Celso Muniz (MDB)
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #181 - Tiops de rins dos vertebrados
Rhaldney Santos entrevista Dr. Felipe Dubourcq, urologista
Polícia Federal vai usar drones para fiscalizar irregularidades nas eleições
Grupo Diario de Pernambuco