Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

CULTURA

Funarte investe cerca de R$ 6 milhões em editais de projetos culturais

Publicado em: 09/09/2020 09:52 | Atualizado em: 09/09/2020 09:55

Serão contempladas ações nas áreas de circo, dança, artes visuais, teatro e artes integradas (Foto: Jan Ribeiro/Divulgação
)
Serão contempladas ações nas áreas de circo, dança, artes visuais, teatro e artes integradas (Foto: Jan Ribeiro/Divulgação )

A Fundação Nacional da Arte (Funarte) abriu, este mês, seis editais de financiamento para projetos artísticos nas áreas de circo, dança, artes visuais, teatro e artes integradas, além de um projeto para seminários. Ao todo, são cerca de R$ 6 milhões distribuídos para grupos e artistas de todo o Brasil, que integram o Programa Funarte de Toda Gente. Para divulgar as ações e prestar esclarecimentos ao público, será realizada uma live na quinta-feira (10), às 18h, pelo Canal Arte de Toda Gente, no YouTube. Estarão presentes o presidente da Fundação, Luciano Silva, o diretor-executivo da entidade, Jefferson da Fonseca, e os diretores de Centros da entidade, Bernardo Guerra (Música), Naura Schneider (Artes Cênicas), Leila Santos (Artes Visuais) e Adriana Poggi (Programas Integrados).

Confira abaixo o resumo de cada modalidade. Para mais informações e acesso aos editais completos, acesse o site.

Mostras de artes visuais, inspiradas no patrimônio histórico
O Prêmio Funarte Artes Visuais 2020/2021 – O Diálogo Entre o Patrimônio Histórico da Cidade do Rio de Janeiro e o Brasileiro Presente nas Artes Visuais e nos Espaços Urbanos está com inscrições abertas até 17 de setembro. O concurso vai contemplar, com um total de R$ 650 mil, cinco projetos de exposições com acesso gratuito ao público. Cada projeto ganhará R$ 130 mil e deve ter como suporte o vídeo e/ou a fotografia. As propostas devem considerar a herança histórica do país, presente nas artes plásticas e visuais, na arquitetura e nos espaços urbanos das cidades brasileiras; e ter como referência o legado histórico da cidade do Rio de Janeiro, a partir de seu patrimônio arquitetônico e/ou urbano.

Teatros em vídeos
Já o Prêmio Funarte Festival de Teatro Virtual 2020 é uma seleção de 25 projetos de teatro adulto ou para crianças e adolescentes em vídeo. O objetivo do edital é contribuir para a manutenção de coletivos teatrais, democratizando e fortalecendo a cena brasileira. Serão contempladas cinco produções em cada uma das cinco regiões do país. Cada um dos 25 projetos receberá um prêmio de R$ 33,6 mil – ou seja, R$ 840 mil em premiações. Um total de R$ 870 mil foi empregado na ação. Os temas e formatos dos espetáculos serão livres. Os vídeos poderão ser gravados nos diversos espaços localizados nas representações da Funarte, em Minas Gerais São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal. Os trabalhos serão exibidos na internet. As inscrições estão abertas até 28 de setembro.

Espetáculos de circo
O Prêmio Funarte de Apoio ao Espetáculo Circense 2020 contemplará 40 projetos. O edital prevê dois módulos de premiação, um deles com dez prêmios de R$ 30 mil e outro com 30 prêmios de R$ 19 mil. O total destinado à ação é de R$ 900 mil, sendo R$ 870 mil para os contemplados. A Funarte espera possibilitar, por meio do concurso, o aprimoramento e o desenvolvimento do circo, a partir da ampliação da produção e da difusão dessa linguagem, fortalecendo a diversidade cultural brasileira e a democratização e acessibilidade. Podem participar do processo seletivo pessoas jurídicas do ramo cultural (não microempreendedores individuais órgãos públicos ou fundações). As inscrições estão abertas até 30 de setembro.

Oficinas em vídeo de circo, música, artes visuais, dança e teatro
Por meio do Prêmio Funarte Arte em Toda Parte, a Fundação contemplará 494 oficinas em vídeo, técnicas ou artísticas, nas áreas de artes visuais, circo, dança, teatro e música. Cada premiado receberá um valor de R$ 4 mil. As oficinas deverão ser difundidas em plataformas digitais. Os trabalhos vencedores serão disponibilizados gratuitamente pela Funarte. O investimento no edital é de R$ 2,084 milhões, dos quais serão destinados R$ 1,976 milhão para os prêmios. Estes serão distribuídos pelas cinco categorias artísticas envolvidas e, ainda, por subcategorias, escolhidas pelos candidatos no momento das inscrições. Serão selecionadas 99 oficinas de artes visuais, 99 de circo, 98 de dança, 99 de teatro e 99 de música. Os participantes devem ter atuação comprovada nas referidas áreas. Podem ser pessoas físicas ou pessoas jurídicas de natureza cultural. Prazo de inscrições: até 2 de outubro.

Dança – com foco na acessibilidade e na inclusão
No Prêmio Festival Funarte Acessibilidança Virtual 2020, a Fundação contemplará 25 companhias de dança cuja concepção cênica seja a acessibilidade e a inclusão, com prêmios de R$ 31,2 mil, num total investido de R$ 810 mil. Serão selecionados projetos para espetáculos em vídeo, de cinco grupos de cada uma das cinco regiões do Brasil. Eles devem ser pessoas jurídicas privadas, de natureza cultural, com ou sem fins lucrativos. Com o edital, a Funarte pretende ampliar a democratização da arte no país; valorizar a dança nacional; divulgar o trabalho de artistas e grupos; bem como a inclusão e a acessibilidade das pessoas com deficiência, principalmente durante o período de distanciamento social, por meio das tecnologias de informação. As inscrições estão abertas até 5 de outubro.

Área de conservação e preservação da fotografia
Na segunda edição, o Edital Bolsa Funarte de Estímulo à Conservação Fotográfica Solange Zúñiga concede bolsas de estímulo à conservação e preservação da fotografia. O concurso contempla textos de pesquisas sobre esse campo de atividades, com cinco bolsas de R$ 40 mil cada uma. Podem candidatar-se pessoas físicas, que atuem nas áreas técnicas relacionadas ao tema. A iniciativa tem como objetivo promover a produção de bibliografia para profissionais e estudantes da área, bem como a difusão de conhecimento e de experiências ligadas ao tema. As inscrições ficam abertas até 17 de setembro. O total investido é de R$ 260 mil.

Selo Funarte de Toda Gente
Programa iniciado em 2020 e planejado para durar por mais um ano, o Funarte de Toda Gente aglutina todos os projetos da Fundação. Ele tem como foco unir cada vez mais artistas, produtores, técnicos e instrutores de arte ao público e à instituição, para que ela cumpra seu propósito essencial: incentivar a cadeia produtiva econômica das artes brasileiras, estimulando, em todo o país, o trabalho e a renda para esses profissionais, a formação de público, e o consumo cultural, para que a sociedade possa usufruir da arte cada vez mais. “Em resumo, o objetivo é desenvolver na na Funarte um trabalho por meio do qual possamos contemplar todos os cidadãos”, resume o presidente da entidade, Luciano Silva.

O selo Funarte de Toda Gente inclui, além dos sete concursos, o Projeto Diálogos na Funarte, que reunirá seminários de arte, cultura em geral, comunicação e outros temas, na internet. A série conta ainda com três ações em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), já iniciadas. Uma delas é o Bossa Criativa – Arte de Toda Gente, em que músicos, outros artistas e educadores apresentam os trabalhos em vídeo – e, assim que possível, presencialmente.

Outra iniciativa é o Sistema Nacional de Orquestras Sociais (Sinos), que promove a capacitação musical e pedagógica para projetos orquestrais e a inclusão social em todo o Brasil. A terceira ação é o Projeto Um Novo Olhar (UNO), com oficinas online (e depois presenciais), de capacitação de professores e regentes em arte-educação inclusiva direcionada a pessoas com deficiência.

Além disso, foi mantida a parceria com os editais de incentivo dos fundos internacionais Ibermúsicas e Iberescena, que apoiam as artes de países ibero-americanos. Já o Prêmio Funarte RespirArte terá premiações de 2,5 mil para 1.600 vídeos, em várias linguagens artísticas, num investimento de R$ 4,072 milhões.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista advogada Rafaella Simonetti do Valle
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
Brasil é vítima de desinformação sobre meio ambiente, diz Bolsonaro
Rhaldney Santos entrevista o empreendedor digital Harry Thorpe, criador da plataforma Miauu
Grupo Diario de Pernambuco