Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

RETOMADA

Profissionais de eventos de Pernambuco pedem a retomada do setor

Publicado em: 27/08/2020 18:36 | Atualizado em: 27/08/2020 18:52

O grupo pede a retomada dos eventos sociais, como encontros, feiras e conferências (Foto: Pixabay)
O grupo pede a retomada dos eventos sociais, como encontros, feiras e conferências (Foto: Pixabay)


Profissionais responsáveis pela realização de eventos em Pernambuco estão se mobilizando para pedir a retomada de todo setor de eventos no estado. A manifestação está marcada para a próxima terça-feira (1), na Praça do Derby, área central do Recife, às 9h. De lá, seguem em caminhada até o Palácio do Campo das Princesas, no bairro de Santo Antônio. O encontro tem o intuito de sensibilizar os governantes para a retomada de setor que está sem atividade desde o início da pandemia.


O ato está sendo organizado pelo Comitê da União dos Profissionais de Eventos, composto pelas empresárias Ana Paula Góes, Silvia Furtado, Renata Jardim, Fabiana Santos, Júlio Salgado, Diógenes André (Boy Som) e Tatiana Marques, presidente da Associação Brasileira das empresas de eventos em Pernambuco (Abeoc-PE). A retomada dos segmentos de eventos está prevista para a 10ª etapa do Plano de Convivência elaborado pelo Governo de Pernambuco. Atualmente, o Grande Recife está na 8ª fase.

"Com essa manifestação, pretendemos também conseguir uma audiência com o governador Paulo Câmara, para que possamos voltar a trabalhar respeitando as normas de segurança sanitária já que os protocolos estão prontos”, afirma o Comitê em nota. De acordo com a presidente da Abeoc-PE, Tatiana Marques, em julho foi feito um protocolo para a retomada dos eventos sociais, como encontros, feiras e conferências, divindo o retorno do setor em três fases.

"Neste protocolo estão incluídas as medidas gerais como distanciamento social e higienização; e também uma proposta de fases para se chegar, de acordo com os resultados obtidos, até a realização de eventos de grande porte e que, obviamente, geram uma aglomeração bem maior”, consta no comunicado.

A presidente da Associação Brasileira de Empresas de Eventos, Fátima Facuri, lamenta a invisibilidade do setor pelas ausências de apoio, data e entendimento mínimo para a retomada das atividades. "Queremos ser vistos com mais empatia para superar esta fase que nos coloca diante de milhões de reais parados, milhões de trabalhadores na miséria e milhares de empresas à beira da falência. É impossível pensar a retomada do turismo, sem a retomada dos eventos", diz.

GOVERNO

Em coletiva de imprensa realizada na tarde desta quinta-feira (27), o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach, anunciou que o setor de eventos vai ter que esperar um pouco mais para começar a ter a flexibilização. "Algumas atividades que representam um risco maior tiveram que ficar mais para as etapas finais. Eles estão agrupados na etapa 10, mas estamos conversando com vários segmentos. Temos os eventos corporativos, sociais e culturais e temos proposta de protocolo e de faseamento gradual. Estamos tentando fazer a aprovação dentro do comitê para anunciar nas próximas etapas", concluiu.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista advogada Rafaella Simonetti do Valle
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
Brasil é vítima de desinformação sobre meio ambiente, diz Bolsonaro
Rhaldney Santos entrevista o empreendedor digital Harry Thorpe, criador da plataforma Miauu
Grupo Diario de Pernambuco