Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

Programação

Fundaj realiza Semana da Juventude, com lives de cultura, inovação e empreendedorismo

Publicado em: 07/08/2020 16:03 | Atualizado em: 07/08/2020 16:09

 (Foto: Fundaj/Divulgação)
Foto: Fundaj/Divulgação

Empreendedorismo social, educação, inovação, sustentabilidade e cultura serão os eixos temáticos da Semana da Juventude da Fundação Joaquim Nabuco, realizada em comemoração ao Dia Internacional da Juventude, que é celebrado no dia 12 deste mês. A programação será promovida de 10 a 13 de agosto, por meio do canal da Fundaj no YouTube. Atividades como palestras, debates e oficinas farão parte da celebração realizada por meio da Coordenação-geral de Cooperação e de Estudos de Inovação da Diretoria de Formação Profissional e Inovação (Difor) da Fundaj. Confira a programação completa no final da matéria.

"Com esse evento, buscamos equipar a juventude, a fim de que ela possa empenhar energia na promoção do bem-estar da sociedade e no seu próprio desenvolvimento pessoal. Isso, com os conhecimentos contemporâneos à sua época. E, também, levando em consideração a facilidade que os jovens têm com o uso da tecnologia", afirmou o presidente da Fundaj, Antônio Campos, que fará a abertura do evento, às 10h.

No primeiro dia da programação, o eixo trabalhado será o do Empreendedorismo, às 10h10. O tema do debate será A importância da juventude no empreendedorismo social. O ativista, líder social e participante do projeto Fruto de Favela, Daniel Paixão, e o idealizador da ONG Novo Jeito, Fábio Silva, compartilharão suas experiências. "Como ativista no Fruto de Favela, minha meta é alcançar a transformação das mentes dos jovens, fazendo com que eles se tornem protagonistas, construam seus projetos de vida e transformem a sua realidade", destacou Daniel Paixão, que criou o projeto na Comunidade do Jacaré, em Maranguape I, Paulista, Região Metropolitana do Recife.

Também participará desse debate Larissa Vitória, a Larigol. Larissa, 10 anos, ganhou notoriedade nas redes sociais após fazer um vídeo desabafando sobre o bullying que sofre dos colegas na escola por querer ser jogadora de futebol. A história da menina, que mora no Vasco da Gama, bairro da Zona Norte do Recife, teve alcance nacional e conquistou o apoio de jogadoras brasileiras, como Marta, eleita seis vezes a melhor do mundo. Ainda nesta mesa, estarão as meninas Nivia Maria de Lima e Maria do Carmo Silva, do Empodera, ONG voltada para promover o empoderamento de meninas e jovens mulheres. A mediação será realizada pelo coordenador-geral da Escola de Inovação e Políticas Públicas (EIPP) da Difor, Leonardo Cruz.

No mesmo dia, como parte das atividades, haverá uma conversa sobre políticas públicas voltadas para a juventude, com a participação de integrantes do Núcleo de Inovação Social em Políticas Públicas (Nisp), da Fundaj. O diretor de Formação Profissional e Inovação da Fundaj, Wagner Maciel, fará a mediação desse momento.

No Dia do Estudante (11) será tratado o eixo Educação. Às 10h será lançado oficialmente pelo gestor da Diretoria de Memória, Educação, Cultura (Dimeca) da Fundaj, Mario Helio, o aplicativo Pesquisa Escolar. Até recentemente, o serviço funcionava apenas em uma plataforma online de artigos informativos “alimentada” pela  Biblioteca Blanche Knopf da Fundaj. "Temos um bom número de artigos baseados nas ciências sociais. Eles são objetos de estudo e estão à disposição dos estudantes e de quem quiser se informar. Nosso foco são conhecimentos sobre áreas como o folclore, patrimônios culturais, bairros e personalidades marcantes", afirmou a coordenadora da Biblioteca, Nadja Tenório.

Sobre os aspectos técnicos do app, o coordenador do setor de Tecnologia da Informação da Fundaj, Rodrigues José Ferreira, destacou que "é um sistema de conteúdo que concentra vários documentos que são usados para pesquisa. Foram pensadas também funcionalidades extras, que são suportadas em dispositivos móveis". O Pesquisa Escola já teve mais de 14 milhões de acessos desde que foi criado, em 2002.

Já às 16h, será lançado o projeto Museu vai à escola, do Museu do Homem do Nordeste (Muhne). “A proposta é proporcionar uma aula, seja virtual ou presencial, sobre o que é o Muhne. O projeto atenderá estudantes de escolas públicas e particulares”, esclareceu o coordenador-geral do Muhne, Frederico Almeida, que fará a apresentação juntamente com a coordenadora de Ações Educativas do Muhne, Edna Silva. Em seguida, o público poderá participar de uma oficina promovida pelo Educativo do Muhne.

No dia 12, a temática será Inovação e Sustentabilidade. A Delegate Youth Assembly ONU (2019), Keylla Guerra, a Oficial do Programa de Desenvolvimento e Participação de Adolescentes e Jovens do Unicef Brasil, Luiza de Sá Leitão, e a graduanda em Engenharia Eletrônica e presidente do Ramo Estudantil IEEE UFRPE, Leila Azevedo Holmes da Silva, participarão, às 10h, da mesa Agenda para a juventude.

Neste mesmo dia, às 16h, acontecerá o painel Juventude e Conexões. A Gerente de Pessoas do Porto Digital, Marcela Valença, e o cofundador do Porto Digital e consultor em cenários e estratégias na Porto Marinho, Cláudio Marinho, compartilharão suas experiências. A mediação será do diretor de Pesquisas Sociais (Dipes) da Fundaj, Luis Romani.

Na quinta-feira (13), a programação será sobre Cultura. O painel “Cultura de paz nas escolas”, às 10h, contará com o doutor em Bioética e professor do mestrado em Direitos Humanos da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE),  Marcelo Pelizzoli, a gerente-executiva do Projeto Escola Legal: Cultivando a Cultura de Paz do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), Hebe Pires, e o psicólogo e servidor do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Paulo Teixeira. A mediação será de Maria Luiza Cruz.

Encerrando a programação, às 16h, haverá uma roda de conversa com jovens de dois grupos. Os do Projeto Fruto de Favela, formado por jovens da Comunidade do Jacaré, que fica em Maranguape I, em Paulista. E os do Grupo Adolescer, composto por moradores da Comunidade Caranguejo Tabaiares, localizada na Ilha do Retiro, Zona Oeste do Recife. Ambos os grupos usam o brega protesto e a dança do passinho para impactar socialmente a vida da comunidade onde moram, a fim de que tenham autonomia para conquistar melhorias.

Confira a programação completa:

Dia 10
Empreendedorismo social

10h Abertura com Antônio Campos, presidente da Fundação Joaquim Nabuco
10h10 Mesa A importância da juventude no empreendedorismo social
Daniel Paixão, estudante de jornalismo da Unicap, ativista e líder social, faz parte do projeto Fruto de Favela)
Fábio Silva, fundador da ONG Novo Jeito
Larissa Vitória Souza da Silva (Larigol)
Nivia Maria de Lima e Maria do Carmo Silva (representantes do Empodera, ONG voltada para promover o empoderamento de meninas e jovens mulheres)
Mediação : Leonardo Cruz, coordenador da Escola de Inovação e Políticas Públicas da Fundaj

16h Conversa sobre Políticas Públicas voltadas para a juventude (participação do Núcleo de Inovação Social em Políticas Públicas (Nisp) da Fundaj)
Wagner Maciel (diretor da Difor)

Dia 11
Educação

10h Lançamento do Aplicativo Pesquisa Escolar
Mario Helio, diretor de Memória, Educação, Cultura e Arte (Dimeca) da Fundaj
Nadja Tenório, coordenadora da Biblioteca Blanche Knopf da Fundaj)
Rodrigues José Ferreira (coordenador de Tecnologia da Informação da Fundaj)

Mediação:
16h Lançamento do projeto “Museu vai à escola” do Muhne
Frederico Almeida, coordenador-geral do Museu do Homem do Nordeste
Edna Silva, coordenadora de Ações Educativas do Muhne
       
17h Oficina do Educativo do Museu do Homem do Nordeste (Muhne)

Dia 12
Inovação e Sustentabilidade

10h Mesa Agenda para a juventude
Keylla Guerra, Delegate Youth Assembly ONU 2019)
Luiza de Sá Leitão (Oficial do Programa de Desenvolvimento e Participação de Adolescentes e Jovens do Unicef Brasil)
Leila Azevedo Holmes da Silva, graduanda em Engenharia Eletrônica e presidente do Ramo Estudantil IEEE UFRPE
Mediação : Maria Luiza Cruz, coordenadora-geral de Cooperação e de Estudos de Inovação da Difor/Fundaj

16h Juventude e Conexões
Cláudio Marinho, cofundador do Porto Digital, consultor em cenários e estratégias na Porto Marinho
Marcela Valença, gerente de Pessoas do Porto Digital
Mediação : Luis Romani, diretor de Pesquisas Sociais da Fundaj)

Dia 13
Cultura

10h Cultura de paz nas escolas
Marcelo Pelizzoli, doutor em Bioética e professor do mestrado em Direitos Humanos da UFPE)
Hebe Pires, gerente-executiva do Projeto Escola Legal: Cultivando a Cultura de Paz
Paulo Teixeira, psicólogo e servidor do MPPE
Mediação: Maria Luiza Cruz, coordenadora-geral de Cooperação e de Estudos de Inovação da Difor/Fundaj

16h Roda de conversa com jovens do Projeto Fruto de Favela e do Grupo Adolescer
Mediação: Edna Silva, coordenadora de Ações Educativas do Muhne

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Pantanal: o pior incêndio da história
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #Aulão: tudo sobre botânica
Rhaldney Santos entrevista a oftalmologista Larissa Ventura
Resumo da semana: escolas seguem fechadas, incêndio no Pantanal e mais leitos de UTI pediátrica
Grupo Diario de Pernambuco