Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

PANDEMIA

Apesar da liberação, museus do Grande Recife não reabrem nesta segunda

Publicado em: 31/08/2020 09:15

Os equipamentos culturais não concluíram as adequações estruturais necessárias para a retomada (Foto: Paulo Paiva/DP FOTO
)
Os equipamentos culturais não concluíram as adequações estruturais necessárias para a retomada (Foto: Paulo Paiva/DP FOTO )

Inseridos na nova fase do Plano de Convivência com a Covid-19, museus, galerias de arte e demais equipamentos culturais poderão retomar o funcionamento a partir de hoje, depois de cinco meses de portas fechadas, desenvolvendo apenas atividades remotas. Apesar da liberação, as instituições ainda estão em processo de readequação das estruturas e procedimentos para a implementação das medidas de prevenção para evitar a proliferação do coronavírus. Entre os pontos destacados no Protocolo do Geral, estão a redefinição da capacidade, regras de circulação com distanciamento, aumento da periodicidade da limpeza e desinfecção do local e uso obrigatório de máscara.

Os museus e centros culturais de Olinda e Recife ligados à Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) serão reabertos para visitação no dia 16 de setembro. São eles: Museu do Estado de Pernambuco, Estação Capiba - Museu do Trem, Museu de Arte Sacra de Pernambuco, Museu Regional de Olinda, Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco, Museu da Imagem e do Som de Pernambuco, Torre Malakoff e Espaço Pasárgada.

O órgão destaca que cada um será adaptado de acordo com as necessidades. "Os equipamentos passarão por um rigoroso e contínuo processo de higienização, seguindo as normas sanitárias vigentes, e terá sinalização informativa acerca das recomendações e práticas para funcionários e público", diz o comunicado. A flexibilização não atingirá, neste momento, o Museu do Barro de Caruaru, o Teatro Arraial Ariano Suassuna e os cinemas São Luiz e Cineteatro Guarany, também ligados à Fundarpe.

Paço do Frevo, Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães (Mamam), Museu da Cidade do Recife, Galeria Janete Costa, Museu de Arte Popular e Museu Murillo La Greca, geridos pela Prefeitura do Recife, também vão reabrir a partir de 16 de setembro. A realização de ações de música, teatro, cinema e saraus nesses locais permanecem suspensas.

O Centro Cultural Cais do Sertão, no Bairro do Recife, ainda não tem previsão de retorno, mas anunciou o início do processo de ajustes para receber o público. O Museu do Mamulengo - Espaço Tiridá, que pertence ao Eufrásio Barbosa, em Olinda, só vai reabrir junto com o mercado, que ainda não tem data para retomar a operação. "Os museus e salas de exposição da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) não têm previsão de reabertura. A instituição divulgou um plano de retomada em junho, mas outro está em elaboração e será divulgado em setembro. O Instituto Ricardo Brennand (IRB), na Várzea, Zona Oeste do Recife, já tem um projeto pronto, mas não firmou uma data para reabertura - o anúncio deve ser feito hoje.

MOSTRA VIRTUAL
Também sem data oficial, mas com previsão para voltar a receber público em setembro, a Arte Plural Galeria inaugurou mostra virtual na última semana. Sete artistas plásticos pernambucanos (Gabriel Petribu, Gustavo Bettini, Manoel Veiga, Antônio Mendes, Conchita Brennand, Gegê Pedrosa e Roberto Ploeg) se uniram em torno de um tema que vem revolvendo sentimentos: a necessidade de um novo olhar para o mundo no pós-pandemia. Com isso, surgiu a exposição Ressignificados, disponível no site www.artepluralgaleria.com.br, em um passeio 360 graus, no qual é possível visualizar também os arredores da APG, que completa 15 anos.

Também está disponível no site a exposição do fotógrafo curitibano João Urban, com obras que retratam o cotidiano do Recife sob diferentes perspectivas, além de um ensaio exclusivo de rituais do terreiro de candomblé Ilê Axé Oxóssi Guangoubira, totalmente em preto e branco. Protocolo O protocolo para a retomada das atividades do segmento foi construído a partir de um documento estruturado pela Gerência de Ação Cultural da Fundarpe, em junho.

O texto foi construído com a colaboração do coletivo Rede de Gestão Museal da Região Metropolitana do Recife e demais gestores e representações de instituições públicas e privadas dos municípios. "O objetivo é retomar e dar continuidade às atividades presenciais das instituições e manter as medidas de prevenção diante da pandemia da doença causada pela Covid-19, garantindo que colaboradores e público sigam as recomendações mundiais de saúde, respeitando as orientações de distanciamento social e higiene", diz o texto.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista advogada Rafaella Simonetti do Valle
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
Brasil é vítima de desinformação sobre meio ambiente, diz Bolsonaro
Rhaldney Santos entrevista o empreendedor digital Harry Thorpe, criador da plataforma Miauu
Grupo Diario de Pernambuco