Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

Tombamento

Por tombamento de prédio, Fundaj envia novo ofício à Prefeitura e debate patrimônio

Publicado em: 31/07/2020 17:15

 (Foto: Fundaj/Divulgação)
Foto: Fundaj/Divulgação

A Fundação Joaquim Nabuco oficializou, pela segunda vez, o secretário de Mobilidade e Controle Urbano do Recife, João Braga. Desta vez, a instituição informou sobre a abertura do processo de tombamento do seu campus Casa Forte, pela Secretaria Estadual de Cultura. O deferimento da Secult impede a liberação de construção no entorno do campus até que a poligonal da área de proteção do conjunto arquitetônico a ser tombado seja delimitada. A instituição também está solicitando ao Ministério Público Federal (MPF) que acompanhe o assunto.

"Oficializamos o secretário para que cumpra as determinações legais', destacou o presidente da Fundaj, Antônio Campos, acrescentando que o
mesmo pedido foi feito ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Nesta sexta-feira (31), o presidente da Fundaj ampliou, por portaria, a comissão interna que está tratando do tombamento dos edifícios Solar Francisco Ribeiro, Gil Maranhão e Paulo Guerra. O chefe de gabinete da Fundaj, Marcus Prado, assumiu a presidência da comissão.

O tema patrimônio será debatido pela instituição de 17 a 19 de agosto. Nesse período será realizada a Semana do Patrimônio da Fundação Joaquim Nabuco, com o tema "Seminário: Reflexões e práticas em torno do patrimônio". O homenageado será o designer pernambucano Aloisio Magalhães. Entre os palestrantes, nomes como os de Joaquim Falcão, membro da Academia Brasileira de Letras e professor titular da FGV, amigo pessoal do designer, e os designers Gisela Abad e Joaquim Redig, que conviveram com Aloísio, além de Kátia Bogéa, ex-presidente do Iphan.

“Casa Forte, Poço da Panela, o Campus Gilberto Freyre da Fundação Joaquim Nabuco e outros temas sensíveis do patrimônio no Recife" será o tema debatido por Rodrigo Cantarelli, doutor em História e servidor da Fundaj, e José Luiz Mota Menezes, historiador, professor da UFPE. Além das palestras, serão inauguradas exposições virtuais.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
Líbano contabiliza mortos, feridos e prejuízos
Rhaldney Santos entrevista a pré-candidata à prefeitura do Recife  Isabella de Roldão
Comerciantes de praias do estado protestam em frente ao Palácio
Grupo Diario de Pernambuco