Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

Luto

Morre o estilista Kansai Yamamoto, pioneiro da moda japonesa, aos 76 anos

Por: AFP

Publicado em: 27/07/2020 13:32

Kansai Yamamoto em evento de moda em Tóquio, em 2009 (Foto: Yoshikazu Tsuno/AFP)
Kansai Yamamoto em evento de moda em Tóquio, em 2009 (Foto: Yoshikazu Tsuno/AFP)

Tóquio, Japão - O famoso estilista japonês Kansai Yamamoto, considerado pioneiro da indústria em seu país e conhecido por seu trabalho com David Bowie, morreu aos 76 anos em decorrência de uma leucemia, anunciou sua filha nesta segunda-feira (27). "Deixou este mundo em paz, cercado por seus entes queridos", disse a atriz Mirai Yamamoto no Instagram. "Para mim, meu pai não era apenas a alma elétrica e energética que o mundo conhecia, mas alguém que era gentil, bondoso e amoroso".

Yamamoto ficou conhecido por criar roupas ousadas que desafiavam os códigos de gênero e apresentavam cores vivas. Ganhou fama com desfiles internacionais e, em particular, a partir da década de 1970, por sua colaboração com David Bowie, para quem produziu uma série de roupas que o cantor usou para seu alter ego, Ziggy Stardust. 

"Achei impressionante o interesse e a estética de David em transcender as fronteiras do gênero", disse Yamamoto ao portal The Cut em 2018. Yamamoto trabalhou com outros artistas anglo-saxões, como Elton John e Stevie Wonder, e seus projetos também procuravam envolver o público em performances espetaculares.

Seus "super-shows" rodaram o mundo e, em 1993, em Moscou, o desfile Hello!! Russia vestiu 120.000 espectadores. Os desenhos de Yamamoto incorporavam elementos da cultura japonesa, e ele uma vez vestiu Bowie com uma capa coberta de caracteres kanji usados no idioma japonês. O estilista colaborou recentemente com a Louis Vuitton com vestidos tradicionais do teatro kabuki.

Seu estilo, marcado pela saturação de cores e formas impressionantes, o diferencia de outros famosos estilistas japoneses, que se caracterizam por uma estética minimalista. "Alguém como eu se destaca no Japão", disse ele em entrevista ao grupo Nikkei em 2017. Yamamoto argumentava, no entanto, que seu estilo também era inspirado na tradição japonesa, especificamente, na estética do samurai. Os desenhos exuberantes e coloridos do estilista japonês também tinham um toque sombrio que, segundo ele, refletia as dificuldades de sua infância. 

Seus pais se divorciaram quando ele tinha apenas 7 anos e o levaram para um internato a centenas de quilômetros de sua casa materna. Na época, ele viajou com seus dois irmãos mais novos, de 5 e 3 anos, de Yokohama a Tóquio. "Sentia muita inveja das famílias felizes que via da janela do trem. Sentia-me muito sozinho e ainda não consigo esquecer", explicou.

Após seu sucesso com a apresentação de seus primeiros vestidos em Londres em 1971, seu trabalho teve uma recepção pouco favorável em Paris, o que foi uma decepção difícil de superar.  A chave do sucesso de Yamamoto foi, segundo ele, que "sempre manteve o espírito de desafio". "Eu já enfrentei vários momentos difíceis. Mas, devido a essas dificuldades, a felicidade é ainda maior quando se consegue superá-las", disse ele em 2017, quando presumiu que "nenhuma vida é cheia o suficiente de coisas boas".
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
Líbano contabiliza mortos, feridos e prejuízos
Rhaldney Santos entrevista a pré-candidata à prefeitura do Recife  Isabella de Roldão
Comerciantes de praias do estado protestam em frente ao Palácio
Grupo Diario de Pernambuco