Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

Música

Didier Guigue, francês radicado na Paraíba, lança álbum que traduz o 'fim do otimismo'

Publicado em: 30/07/2020 15:58 | Atualizado em: 30/07/2020 16:56

Arte da capa de Enquanto Ainda É Tempo (Foto: Beatrix Guigue/Divulgação)
Arte da capa de Enquanto Ainda É Tempo (Foto: Beatrix Guigue/Divulgação)

O musicólogo, compositor e instrumentista franco-brasileiro Didier Guigue lançou neste mês o álbum Enquanto Ainda É Tempo, marcado por uma sonoridade tensa e sutil, entrecortada por textos que pairam sobre temas de violência, silenciosa ou explícita. O projeto está chegando ao público através do Selo Fictício, que tem propósito divulgar nomes da música experimental, eletrônica e de concerto do Nordeste. Didier vive em João Pessoa (PB) desde a década de 1980. Ele é professor associado da Universidade Federal da Paraíba, onde coordena linha de pesquisa e eventos nas áreas de sonologia e musicologia do século 20.

"O otimismo frágil expresso no título reflete a sequência trágica de eventos que a vida pública brasileira viu ao longo dessa década. Sons de manifestações de rua, de gritos de milícias pentecostais para-militares, vozes que recitam histórias de assassinato e estupro se misturam dando um tom sombrio", ressalta o texto de divulgação do Selo Fictício.

As composições eletroacústicas de Guigue já foram executadas em festivais de música de países como China, França, Espanha, Áustria, Estados Unidos, Grécia e Brasil e publicadas na Inglaterra, Estados Unidos e Brasil. A sua produção passeia entre o experimental, o pop e o erudito, revelando versatilidade e arrojo em entender a cultura sonora.  Por residir na Paraíba, a sua importância também está na descentralização da pesquisa sonora do eixo Rio de Janeiro-São Paulo e na formação de novos artistas-pesquisadores. 

Ouça o álbum Enquanto Ainda É Tempo:

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #392 Sucessão ecológica
Rhaldney Santos entrevista a pré-candidata à prefeitura do Recife Marília Arraes
A nova cara da Conde da Boa Vista, velha conhecida dos recifenses
Rhaldney Santos entrevista o pré-candidato à prefeitura do Recife  Túlio Gadêlha
Grupo Diario de Pernambuco