Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

Gestão

'Tive momentos de dor e de êxtase', diz Regina Duarte sobre gestão. Confira a entrevista

Publicado em: 11/06/2020 12:18

 (Foto: TV Globo/Reprodução)
Foto: TV Globo/Reprodução

A atriz Regina Duarte publicou na madrugada um vídeo em se perfil no Instagram em que aparece defendendo sua gestão de quase três meses à frente da Secretaria Especial da Cultura. Até a manhã de quinta (11), ele tinha mais de 250 mil visualizações. "Aqui eu tive momentos de dor, de êxtase, tive inseguranças, risos, lágrimas. São troféus que eu vou levar para o resto da minha vida", disse a atriz. A exoneração de Regina foi oficializada em Diário Oficial da União na quarta-feira (10). %u200B

No vídeo, com duração de 14 minutos, ela reclamou dos entraves e da "lentidão burocrática" que enfrentou, além de criticar, novamente, a polarização da classe artística. "Quando eu aceitei o convite pra vir pra cá, a minha principal motivação foi sempre em primeiro lugar contribuir com a pacificação do setor. Meus objetivos básicos eram ganhar confiança do governo e com isso reduzir o clima de 'polaridade' reinante na classe artística. Cultura combina com pluralidade, não com antagonismo", disse.

"Esse bater por bater que acontece muitas vezes no meio político é extremamente prejudicial a nação e mais ainda com quem lida com o fazer cultural. Objeto da cultura é o respeito a pluralidade. É uma atividade que deveria ser vista e tratada num terreno superior, acima da água escura da intolerância politica", seguiu Regina. Ela também defendeu a publicação da instrução normativa que foi publicada em sua gestão e que traz mais flexibilidade para procedimentos de captação, execução, prestação de contas e avaliação de resultados dos projetos culturais apresentados por meio do mecanismo incentivo a projetos culturais do Pronac (Programa Nacional de Apoio à Cultura).%u200B

E apresentou alguns projetos que desenvolveu com a equipe, mas ainda não foram implementados. "Os projetos são muito especiais pra mim, porque vão ajudar o pessoal de cultura a se manter ativo, forte", diz. Regina citou uma linha de crédito que, segundo ela, disponibilizará "milhões de reais" do Fundo Nacional de Cultura, os "empréstimos reembolsáveis" ("as taxas de juros são bem abaixo do que é praticado no mercado e o prazo de carência para o pagamento é o menor que existe na praça e, tudo isso, com muito menos burocracia"), um crowfunding para incentivar produções culturais pelo país e dois editais, um para roteiristas estreantes e outro de literatura para jovens.

Ela também voltou a dizer que, em poucos dias, o governo deve convocar a reunião do comitê gestor do FSA (Fundo Setorial do Audiovisual). Ele é responsável por definir as diretrizes e o plano anual de investimentos do FSA, principal fonte de financiamento do setor.
Ao final, a atriz se despediu emocionada. "Agradeço de coração ao presidente Bolsonaro pela oportunidade de chegar mais perto de um lugar onde eu jamais pensei estar. Secretaria Especial de Cultura do meu país."

"Saibam todos que saio da secretaria com o coração irrigado pelo carinho de vocês. Contem sempre com a minha amizade. E desculpa alguma coisa, tá? Não é assim que se fala nas despedidas?", continua ela. "Eu ocupei por quase três meses um cargo que exigiu de mim experiência, estratégia e táticas totalmente distantes de tudo, de tudo para que eu fui preparada a vida inteira para fazer. Um enorme desafio. E de repente, gestão. Gestão pública, quem diria. Na minha vida! É a vida, essa experiência incrível."

"Aqui eu tive momentos de dor, de êxtase, tive inseguranças, risos, lágrimas. São troféus que eu vou levar para o resto da minha vida"%u200B, finalizou.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Músico vence limitações do distanciamento social oferecendo shows particulares por encomenda
Destaques da semana: caso Miguel, Decotelli fora do MEC e retorno do Campeonato Pernambucano vetado
Inscrições para o Vestibular 2020.2 da Unicap vão até 15 de julho
Um mês sem Miguel : tudo que fazia era por ele, diz Mirtes
Grupo Diario de Pernambuco