Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

Música

'Teremos o calor dos nossos corações', diz Elba Ramalho sobre período junino com lives. Confira a entrevista

Publicado em: 13/06/2020 12:24 | Atualizado em: 13/06/2020 12:31

 (Foto: Acauã Produções/Divulgação)
Foto: Acauã Produções/Divulgação

A chegada do São João pede Elba Ramalho. Em tempos normais, a paraibana é figura carimbada nas aberturas dos dois principais eventos juninos do Nordeste. Em Campina Grande, ela participa há 35 anos. Em Caruaru, pelo menos 25 anos. Em 2019, Elba cantou para mais de 50 mil pessoas no Pátio de Eventos Luiz Gonzaga, na "capital do Agreste". Por consequência da pandemia, 2020 será diferente. A artista teve 15 shows cancelados. Neste sábado (13), Dia de Santo Antônio, ela fará uma transmissão ao vivo a partir das 15h. Será sua primeira grande live, que só ocorre agora justamente para abrir o São João.

O evento será no canal oficial de Elba no YouTube (youtube.com/elbaramalho), com transmissão realizada da casa da cantora, em São Conrado, no Rio. Serão duras horas de show, com participação dos músicos Marcos Arcanjo (guitarra), Rafael Meninão (sanfona) e Anjo Caldas (percussão), além de uma base de instrumentos pré-gravados. Ramalho apresentará um repertório de clássicos juninos, com sucessos de Luiz Gonzaga, Dominguinhos e muitos outros. 

A transmissão faz parte de uma campanha de segurança e prevenção de acidente com uma empresa de rede elétrica. Durante o show, a cantora vai ler alguns textos breves sobre as precauções. O evento on-line também terá caráter beneficente ao arrecadar doações para a instituição Transforma Brasil. O chef Batista, do talent show Mestre do sabor (TV Globo), participará da live com receitas juninas, e os bailarinos Ju Paiva e Dan vão ensinar passos especiais do forró.

Entrevista - Elba Ramalho, cantora

A transmissão ao vivo deste sábado será a sua primeira grande "live" nesse período de isolamento? Por que só agora?
Participei de algumas lives mais simples, só de voz e violão e bem intimista. Eu queria que minha primeira live oficial fosse no mês de junho, justamente para comemorar o São João. Mesmo que online, vai ser uma maneira de levar um pouco da alegria para casa das pessoas. A proposta é linda. Vamos afastar os móveis e fazer a festa em casa, com toda a segurança. O público pode esperar o melhor de mim. Vou me esforçar muito para transmitir o sentimento das grandes festas do Nordeste. Costumo dizer que não teremos o calor das reuniões em volta da fogueira, mas teremos o calor dos nossos corações, porque a festa está viva em nossos sentimentos.

O que acha esse fenômeno das lives? Acompanhou algumas nesse período?
Assisti muita gente! Skank, Lulu Santos, Flávio Venturini, Jota Quest, Alcione, Geraldinho Azevedo, Alceu, Marília Mendonça, Zélia Duncan, Chico César e muito gente boa. Acho que faz todo o sentido, diante do isolamento social, que as lives sejam um grande sucesso. Nosso povo adora música e neste momento precisamos muito de entretenimento e cultura. No final de semana passada assisti ao Wilson Sideral, foi uma das melhores que vi em toda a quarentena.

Como tem sido o seu período em isolamento social? O que tens feito?
Eu diria que estou atravessando esta situação com muita serenidade. Sei que tenho uma casa privilegiada que me permite ter conforto, que posso caminhar pelo jardim e me exercitar ao ar livre. Tenho valorizado cada pedacinho da minha casa, a convivência com as minhas filhas, a chegada da minha netinha Esmeralda no meio da pandemia. Tenho rezado o terço da misericórdia todos os dias, pontualmente 15h, pelo Instagram. Como tenho estúdio em casa, estou preparando algumas faixas para o meu novo trabalho. Tenho trabalhado bastante, de uma outra maneira.

Pela primeira vez não teremos festas São João. Como você está se sentindo sobre?
Estou triste por tudo o que está acontecendo, as festas juninas fazem parte dos danos colaterais da Covid-19. Minha agenda é sempre muito cheia no mês de junho, eu já tinha 15 shows fechados.

Seu álbum mais recente foi O Outro do Pó da Estrada (2018). Acredita que o ciclo dele já se fechou? Ou foi interrompido pela pandemia?
Pergunta difícil, pois muita coisa mudou depois do vírus e não parei para pensar como a  trajetória do disco foi afetada. Realmente eu pretendia seguir excursionando com o show do disco. Se por uma lado não temos os shows acontecendo, o consumo de música pelas plataformas digitais aumentou muito.

Como é a sua relação com as redes sociais? Você costuma navegar por elas, ou prefere deixar nas mãos de assessores?
Minha assessoria se queixa muito, mas eu controlo totalmente o meu Facebook e meu Instagram. De vez em quando meu assessor posta anúncios de shows no meu Instagram e eu vou lá e apago. Eu diria que a minha relação com as redes sociais é boa, não sou uma pessoa polêmica. Só quero muita paz e muito amor.

O que você pretende fazer assim que acabar o período de quarentena?
A primeira é na igreja lotada, assistir a missa e receber a eucaristia. A segunda é fazer um grande show com minha banda completa, para uma multidão de verdade.

Confira a agenda completa deste final de semana

Sábado
13h As Amigas, no YouTube e TV Clube
15h Thiaguinho, no YouTube
15h Wallas Arrais, no YouTube
16h Elba Ramalho, no YouTube
16h30 Evinho, no YouTube
19h Xand Avião, no YouTube
19h Roberta Miranda, no YouTube
20h Carlinhos Brown, no YouTube
20h Festival 360 (Naiara Azevedo, Joelma, Solange Almeida e Lauana Prado), no YouTube
20h Paulo Ricardo
22h30 Luan Santana, no YouTube
Fafá de Belém, no YouTube

Domingo
14h Gerlane Lops, no YouTube
14h Sorriso Maroto, no YouTube
15h Martinho da Vila, no YouTube
17h Live das Patroas (Marília Mendonça e Maiara e Maraisa), no YouTube
18h Falamansa, no YouTube
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Músico vence limitações do distanciamento social oferecendo shows particulares por encomenda
Destaques da semana: caso Miguel, Decotelli fora do MEC e retorno do Campeonato Pernambucano vetado
Inscrições para o Vestibular 2020.2 da Unicap vão até 15 de julho
Um mês sem Miguel : tudo que fazia era por ele, diz Mirtes
Grupo Diario de Pernambuco