Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

SERIADO

Ludmilla vai interpretar policial militar na segunda temporada de 'Arcanjo Renegado'

Por: FolhaPress

Publicado em: 18/06/2020 11:35

 (Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação
Ludmilla, 25, vai estrear como atriz na próxima temporada da série "Arcanjo Renegado" (Globoplay). A informação foi dada pela coluna Patrícia Kogut, do jornal O Globo, e confirmada à reportagem pela assessoria da cantora, que deverá dar vida a uma policial militar.

A segunda temporada da série foi confirmada em fevereiro. Na ocasião, José Júnior, criador da trama, disse que já tinha começado a escrever os novos episódios e que as gravações estavam previstas para este ano. A previsão, no entanto, pode mudar devido à pandemia do novo coronavírus.

"Mikhael (Marcelo Mello Jr.) terá um encontro com sua ancestralidade e estará ainda mais conectado consigo mesmo. Ele volta mais reflexivo, até por conta das perdas que sofreu. E vai lutar como nunca. Teremos muitas cenas de ação", contou o autor na ocasião.

Gravada no Complexo da Maré, "Arcanjo Renegado" aborda os problemas da segurança no Rio de Janeiro a partir da história do sargento Mikhael, que comanda o grupamento Arcanjo, responsável por operações especiais do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais). "O Bope do Bope", brinca o personagem Ronaldo (Álamo Facó) no primeiro dos dez episódio da 1ª temporada.

Apesar de a assessoria de Ludmilla confirmar a preparação da atriz para o novo projeto, a Globo também foi procurada pela reportagem, mas ainda não respondeu.

Além do projeto da série, Ludmilla também mostrou em suas redes sociais nesta semana sua nova música, "Cobra Venenosa", que será lançada em 3 de julho. Ela também denunciou nos últimos dias ataques racistas que recebeu nas redes sociais após novo desentendimento com a cantora Anitta, 27.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
01/07 Manhã na Clube com Rhaldney Santos
Sarí é indiciada por abandono de incapaz com resultado morte
Opas prevê mais de 400 mil mortes na América Latina e Caribe
Nascimento de panda é motivo de comemoração em Taiwan
Grupo Diario de Pernambuco