Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

Quarentena

Coquetel Molotov promove talk virtual com filósofo que criou curso 'Politizando Beyoncé'

Publicado em: 15/06/2020 13:35 | Atualizado em: 15/06/2020 13:39

Ali Prando (Foto: Divulgação)
Ali Prando (Foto: Divulgação)

O festival pernambucano No Ar Coquetel Molotov realiza, nesta quarta-feira (17), a terceira e última edição da atual fase do projeto Call Center, que promove encontros virtuais. Com curadoria do pernambucano Aslan Cabral, a série de conversas aborda questões ligadas às cenas emergentes de diferentes áreas do pensamento, em que novas possibilidades e perspectivas estão sendo fomentadas. A conversa dessa vez será com Ali Prando, filósofo e pesquisador pelo CNPq que trabalha com as temáticas de gênero, sexualidade e feminismo através de perspectivas butlerianas. As transmissões será realizada na plataforma Zoom, a partir das 20h, com inscrições através do Sympla (sympla.com.br/callcenter). 

Em seu histórico estão festivais como Mix Brasil, Path, WHOW! e MECA, além de espaços como Tapera Taperá, Museu da Imagem e do Som de São Paulo, Museu da Diversidade Sexual, Unibes Cultural, unidades do Sesc em São Paulo e universidades ao redor do país. Criou o curso Björk: Paradigmas do Pós-humanismo.exe,  incluído na exposição internacional Björk Digital durante sua passagem pelo país. Como também criou o curso Politizando Beyonce: Raça, Gênero & Sexualidade.

O primeiro encontro será com representantes das revistas Philos e Propágulo. A segunda edição foi com a Pantynova, sexshop voltado a redescoberta do prazer feminino e o Senta, página de instagram que cria guias desmistificando o conceito sobre sexo.

Além dos debates, o projeto procura colaborar com pessoas em situação de vulnerabilidade social que estão desassistidas durante esta pandemia com doações voluntárias que o público pode fazer através de um ingresso solidário na plataforma Sympla, com colaborações de R$ 5 a R. As doações serão repassadas para a Amotrans - Articulação e Movimento para Travestis e Transexuais de Pernambuco, uma entidade que trabalha para incluir pessoas trans na sociedade, orientando-as sobre seus direitos, educação e cidadania.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Músico vence limitações do distanciamento social oferecendo shows particulares por encomenda
Destaques da semana: caso Miguel, Decotelli fora do MEC e retorno do Campeonato Pernambucano vetado
Inscrições para o Vestibular 2020.2 da Unicap vão até 15 de julho
Um mês sem Miguel : tudo que fazia era por ele, diz Mirtes
Grupo Diario de Pernambuco