Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

NETFLIX

Ator de '365 Dias' nega que cenas de sexo tenham sido reais: 'Somos bons atores'

Por: FolhaPress

Publicado em: 16/06/2020 13:29

 (Foto: Reprodução/Netflix)
Foto: Reprodução/Netflix
O filme "365 Dias", disponível na Netflix, deixou muita gente curiosa sobre as quentíssimas cenas de sexo entre os personagens Massimo (Michele Morrone) e Laura (Anna-Maria Sieklucka). O ator, no entanto, já deixou claro que não, elas não são reais. "Somos muito bons atores", brinca ele.

A afirmação do ator italiano, de 29 anos, foi feita em abril, durante uma live: "Parece real?", questiona ele em meio a gargalhadas. "Parece real porque somos muito... porque somos bons atores", afirma ele. "É falso, não foi real. Muitas pessoas me escrevem 'Oh, meu Deus, parece real', mas não, é impossível".

O filme polonês ficou entre os mais vistos no Brasil pela Netflix nos último dias. Apesar do roteiro fraco, ele abusa das cenas de sexo, o que o fez ser comparado com "50 Tons de Cinza". As comparações acabaram recaindo até mesmo sobre os atores Michele Morrone e Jamie Dornan, que fez Christian Grey em "50 Tons".

Mas a história do mafioso Massimo, que sequestra a diretora de vendas Laura para que ela se apaixone por ele em 365 dias, também causou polêmica. Internautas apontam que a produção romantiza a Síndrome de Estocolmo, que corresponde a uma condição em que o refém forma um vínculo com seu captor.

O filme é baseado no livro de mesmo nome da escritora polonesa Blanka Lupinska, que conta com duas sequências. A reportagem questionou a Netflix sobre a possibilidade de mais duas continuações ao filme, mas a plataforma ainda não respondeu.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Músico vence limitações do distanciamento social oferecendo shows particulares por encomenda
Destaques da semana: caso Miguel, Decotelli fora do MEC e retorno do Campeonato Pernambucano vetado
Inscrições para o Vestibular 2020.2 da Unicap vão até 15 de julho
Um mês sem Miguel : tudo que fazia era por ele, diz Mirtes
Grupo Diario de Pernambuco