Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

QUARENTENA

Ellen DeGeneres polemiza ao dizer que se isolar em sua mansão é como estar na cadeia

Por: FolhaPress

Publicado em: 09/04/2020 19:10

 (Foto: Facebook / Reprodução)
Foto: Facebook / Reprodução

A apresentadora Ellen DeGeneres, 62, voltou a gravar os episódios de seu Ellen DeGeneres Show, da NBC, na segunda-feira (6), mas logo de cara uma gafe fez com que ela causasse polêmica.

Ela comparou estar isolada em sua mansão com estar em uma prisão. "É como estar na cadeia. Principalmente porque eu uso as mesmas roupas há dez dias e todo mundo aqui é gay", disse ela que mora com a esposa Portia de Rossi nos Estados Unidos. Segundo o site Metro UK a mansão dela custa o equivalente a R$ 137 milhões.

A casa dela tem um imenso jardim e janelas ventiladas que dão vista para o lado de fora.

No Twitter parte dos fãs do programa e de Ellen não gostaram do comentário. "Ellen, você ficar em quarentena em sua mansão usando roupas de grife não é nada como uma prisão", disse um usuário.

"Que ótimo para Ellen, já que milhares de pessoas estão sentadas em celas reais apenas esperando, sem sabão e proteções básicas", comentou outro.

"Pessoas estão morrendo. Eu estou com medo de sair de casa todos os dias, mas eu preciso. Isolamento social é ruim, estressante e causa aumento em sintomas de depressão e ansiedade, mas não é prisão", escreveu uma terceira seguidora.
O programa de Ellen havia sido suspenso em março, na Califórnia, onde é gravado, mas retomou da casa dela. Ellen faz parte do grupo de risco.

Depois da repercussão, Ellen deu uma resposta a quem a criticava, segundo o site Spinoff. Ela só teria dito isso para tentar levar um pouco de humor às pessoas. "Acho que muitas pessoas por aí precisam de palavras de incentivo e é isso que eu quero fazer. Eu quero jogar luz onde há sombras", disse.

Os EUA registraram nesta quarta-feira (8) mais de 2.000 mortes em decorrência do coronavírus e avançam para assumir o segundo lugar em número de mortos pela pandemia no mundo, posto hoje ocupado pela Espanha.

Com cerca de 423 mil casos confirmados, segundo a Universidade Johns Hopkins, os EUA chegaram a 14.529 mortes. Vinte e quatro horas antes, o número de vítimas era de 12 mil.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Estados Unidos podem ser novo epicentro do vírus
Coronavírus em Pernambuco - resumo de 24/03/2020
Moda: aproveite o tempo em casa para desenvolver seu estilo pessoal
Chefe da ONU pede cessar-fogo imediato e global diante do avanço do coronavírus
Grupo Diario de Pernambuco