Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

BBB

Eduardo Bolsonaro declara apoio a Prior no BBB: 'Politicamente incorreto'

Publicado em: 31/03/2020 11:38 | Atualizado em: 31/03/2020 12:05

No Twitter, o filho do presidente Jair Bolsonaro disse não assistir o reality show, mas que foi marcado em várias mensagens para se posicionar.  (Foto: Evaristo Sá/AFP
)
No Twitter, o filho do presidente Jair Bolsonaro disse não assistir o reality show, mas que foi marcado em várias mensagens para se posicionar. (Foto: Evaristo Sá/AFP )
O paredão desta noite de terça-feira (31) do Big Brother Brasil (BBB) 20, além de colocar artistas e jogadores de futebol em lados distintos, alcançou a esfera política. Na noite dessa segunda-feira (30), o deputado federal Eduardo Bolsonaro declarou apoio a Prior e pediu saída de Manu. A disputa do paredão está entre Felipe Prior, Manu Gavassi e Mari Gonzalez 

No Twitter, o filho do presidente Jair Bolsonaro disse não assistir o reality show, mas que foi marcado em várias mensagens para se posicionar. “Tem uma militante de esquerda concorrendo com um cara que é politicamente incorreto e ganhou apoio de quem odeia mimimi, muitos jogadores de futebol, por exemplo. Então, BOA SORTE PRIOR”, escreveu o parlamentar.
 
Outro grupos políticos também já se posicionaram sobre o paredão desta semana. O Movimento Brasil Livre (MBL) seguiu a mesma linha de Eduardo. “Manu Gavassi representa o politicamente correto e o descolamento da realidade típico do projaquistão. Um bom mocismo brega e chato. Não à toa é apoiada pelo Mídia Ninja #foramanu”, escreveu no Twitter. O grupo citado pelo MBL resumiu o lado na disputa com apenas uma hashtag #ForaPrior.
 
 
 
 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Estados Unidos podem ser novo epicentro do vírus
Coronavírus em Pernambuco - resumo de 24/03/2020
Moda: aproveite o tempo em casa para desenvolver seu estilo pessoal
Chefe da ONU pede cessar-fogo imediato e global diante do avanço do coronavírus
Grupo Diario de Pernambuco