THINGS GET WORSE Em trecho vazado, Eminem defende Chris Brown em agressão contra Rihanna

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 04/11/2019 15:13 Atualizado em:

Cantores já colaboraram em três músicas  (Foto: Reprodução / Twitter)
Cantores já colaboraram em três músicas
O cantor Eminem virou um dos assuntos mais comentados do Twitter Brasil após ter trecho de música vazado. Em um áudio, que supostamente faria parte da canção Things Get Worse, o rapper dispara que "também agrediria uma vadia" se ela o desse "coceira no p*u", fazendo referência a violência sofrida por Rihanna por parte de seu parceiro na época, o também rapper Chris Brown.




Things Get Worse, que foi lançada em 2011 sem a parte polêmica, havia sido escrita em 2009, mesmo ano da agressão. Um ano depois, em 2010, Eminem e Rihanna colaboraram no sucesso "Love the Way You Lie", que logo ganhou continuação, resultando em "Love the Way You Lie (Part II)". Em 2013 a dupla se reuniu novamente para lançar "The Monster".

Relembre

Chris Brown socou, deu pontapés e mordidas em Rihanna enquanto os dois voltavam da celebração do Grammy, há dez anos atrás. O episódio virou caso de polícia, o rapper conseguiu liberdade condicional e cumpriu serviço comunitário.
 
"Ela começou a me bater em uma pequena Lamborghini (...) Como eu lembro, ela tentou me chutar, mas aí eu realmente acertei ela. Com o punho fechado, eu dei um soco, e isso rasgou o lábio dela. Quando eu vi, fiquei em choque. Pensei: 'Merda, porque eu bati nela assim?'" disse Chris Brown à época. 

Em entrevista para a Vanity Fair, a cantora, atriz e empresária falou que nunca tinha entendido como as vítimas sempre eram culpadas pelas agressões. "Está no passado, mas eu não vou falar 'supere isso', porque é algo muito sério e relevante, é real. Muitas mulheres e jovens estão passando por isso", disse. "Mas para mim, ou para qualquer outra mulher que foi vítima de abuso, ninguém quer lembrar. Ninguém quer admitir que passou por isso".


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas