Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

TV

Astrólogo Walter Mercado morre aos 88 anos em Porto Rico

Por: AE

Publicado em: 04/11/2019 08:46

Walter Mercado era conhecido com frequência por conta do bordão "Ligue já!" nas participações televisivas. (Foto: Reprodução/Twitter)
Walter Mercado era conhecido com frequência por conta do bordão "Ligue já!" nas participações televisivas. (Foto: Reprodução/Twitter)
O astrólogo Walter Mercado, conhecido por suas participações frequentes na TV dos Estados Unidos, América Latina e Brasil, morreu no domingo (3) aos 88 anos. A porta-voz do hospital Auxilio Mutuo, de San Juan, em Porto Rico, Sofia Luquis afirmou que Walter Mercado morreu após uma falência renal. Em seus últimos anos de vida, ele viveu na região de Cupey, na própria cidade.

Walter Mercado era conhecido com frequência por conta do bordão "Ligue já!". Ele nasceu em Ponce, uma das maiores cidades de Porto Rico, e trabalhou brevemente em alguns canais de TV antes de se mudar para o sul da Flórida. Lá, ganhou fama no segmento de horóscopo diário voltado à população latina.

Em outubro de 2010, Walter Mercado anunciou a mudança de seu nome para Shanti Ananda. No mesmo ano, parou de fazer gravações para a Univison e passou a escrever para o jornal El Nuevo Herald, de Miami.

Em 2011, o astrólogo foi internado por causa de uma pneumonia. Com a piora em sua condição de saúde, foi transferido para um hospital no Estado de Ohio, nos Estados Unidos, onde se teve conhecimento de que ele havia sofrido um enfarte.

Uma das últimas empreitadas comerciais de Walter Mercado ocorreu em 2014, quando lançou o site "Passion Latinos", com horóscopos, encontros online e produtos como fragrâncias, velas e sabonetes que prometiam trazer prosperidade, amor, saúde e paz.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Primeira Pessoa com Sam Nóbrega
O esforço de Guilherme e a rede de solidariedade que surgiu
Sobre Vidas: Natanael Ramos e Gil Sormany
Salão de Tóquio: Mitsubishi 2020
Grupo Diario de Pernambuco