Música Revelando faceta soul, Racionais MC's prova sua atemporalidade em show no Recife

Por: Emannuel Bento - Diario de Pernambuco

Publicado em: 06/10/2019 14:47 Atualizado em: 06/10/2019 14:52

Foto: Jeferson Delgado/Boogie Naipe
Foto: Jeferson Delgado/Boogie Naipe
O grupo Racionais MC's mostrou uma nova faceta ao público pernambucano com o show da turnê Racionais 3 Décadas, realizado no Classic Hall, Região Metropolitana do Recife, na madrugada deste domingo (6). Durante todo o repertório, que agregou os maiores clássicos do projeto em linha cronológica, Mano Brown, Edi Rock, Ice Blue e DJ KL Jay se apresentaram acompanhados por uma banda orgânica composta por metais, teclados, percussão, bateria, baixo e duas guitarras. Esses músicos deram um tom bem mais "black music", viajando entre o soul e o R&B. Foi uma experiência nova para quem acompanha o quarteto.

O Classic Hall estava lotado para ver o grupo, que não se apresentava na capital pernambucana desde 2014 com a turnê do álbum de inéditas Cores & Valores. Logo na entrada, havia tanta gente para enfrentar uma fila que muitos optaram por furá-la. Neste sentido, não havia segurança suficiente para promover organização. Na área interna da casa de shows, o público se espalhou confortavelmente em uma área única, além dos camarotes tradicionais da casa.

Foto: Jeferson Delgado/Boogie Naipe
Foto: Jeferson Delgado/Boogie Naipe
Os shows de abertura ficaram por conta dos pernambucanos DJ Karla Gnom e o rapper Luiz Lins, que tem se destacado na cena do hip hop local. A sonoridade ousada da atual turnê de Racionais ficou nítida logo na primeira música: Pânico na Zona Sul, do EP Holocausto urbano (1990). Essa faixa foi gravada quando o rap nacional ainda era demasiadamente underground, sem tanta "abertura" a outros gêneros. Com a banda ao vivo, a música ganhou uma roupagem inédita e dançante. Eles seguiram com Tempos difíceis, Voz ativa e Beco sem saída.

O público começou a ficar mais animado no quarto bloco do show, que agregou músicas a partir de 1997, quando o Racionais MC's lançou o antológico Sobrevivendo no inferno. Mano Brown cantou Jorge da Capadócia, que inaugurava o álbum com composição do grande parceiro Jorge Ben Jor. Seguiram com Mágico de Oz, Rapaz comum, To ouvindo alguém me chamar e os grandes sucessos Diário de um detento e Capítulo 4, versículo 3. Eram tantos hits que nem deu muito tempo para discursar, mas Mano Brown chegou a dizer que o Nordeste é a região onde "o Brasil é mais Brasil".

Foto: Jeferson Delgado/Boogie Naipe
Foto: Jeferson Delgado/Boogie Naipe
Quando a "linha do tempo" entrou nos anos 2000, o show chegou em seu ápice. Muitos esperavam que o quarteto seguisse o mesmo repertório do show de Salvador (BA), mas eles surpreenderam ao cantar músicas como Jesus Chorou, que certamente foi a canção que mais causou furor no público. O bloco também contou com Nego drama, A vida é um desafio e Vida loka part  1 - ou seja, um hit atrás do outro. O encerramento ficou com Vida loka part 2.

Ao agregar essa sonoridade soul/R&B/orgânica, é difícil não pensar como o Racionais está conversando com a própria carreira solo de Mano Brown. Em 2016, ele lançou o álbum Boogie naipe (mesmo nome de sua produtora), totalmente inspirado nos bailes blacks dos anos 1970. Também é possível afirmar que o grupo histórico está se adaptando a novas estéticas hegemônicas do rap nacional - esse é o estilo, por exemplo, que nomes como Baco Exu do Blues têm apostado. Com um show impecável e elogiável até para aqueles que não consomem rap, os Racionais MC's provaram como são atemporais.

A turnê Racionais 3 Décadas segue para São Paulo (SP), onde será finalizada com três apresentações a partir do dia 12 de outubro.

Confira a setlist completa:

Intro - The Boss
Pânico na Zona Sul
Tempos difíceis

1991/92
Voz ativa
Beco sem saída

1994/95
Mano na porta do bar
Homem na estrada
Fim de semana no parque

1998
Jorge da Capadócia
Mágico de Oz
Rapaz comum
To ouvindo alguém me chamar
Diário de um detento

2002
Nego drama
jesus chorou
A vida é um desafio

2015/18
Mariguella
Mal e o bem
Fórmula mágica da paz
Vida loka parte 2


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas