Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

música

Pernambucano Peu Queiroga mistura pop, brega-funk e reggaeton em EP de estreia

Publicado em: 17/10/2019 16:00 | Atualizado em: 17/10/2019 17:49

Foto: Hammer Studio/Divulgação

Unindo pop nacional a elementos do brega-funk, o cantor e influenciador digital Peu Queiroga estreia no cenário musical pernambucano. Nesta quarta (16), o artista lança seu primeiro videoclipe e a música escolhida foi Encaixa, fruto do novo EP que leva o seu nome. O trabalho, já disponível nas plataformas digitais desde o início do mês, contou com a apoio de WR, conhecido por produzir artistas como Shevchenko & Elloco e Troinha. Para finalizar o projeto visual carregado de rosa neon e azul, as outras três faixas do EP ganharão videoclipes nos próximos meses.

Herdeiro musical da família Queiroga, Peu teve a infância permeada por sonoridades carnavalescas e juninas, experimentando os primeiros vocais aos oito anos, quando gravou o primeiro jingle comercial. A experiência com a música, entretanto, foi deixada de lado por anos. “Por ser da família de grandes nomes da música no estado, eu tinha um pé atrás, me sentia cobrado e achava que não ia conseguir fazer algo à altura do que eles produziam. Então eu travei por anos, não conseguia compor nada, achava que não estava legal, que o público não ia gostar…”, revela Peu, hoje com 31 anos.

Há dois anos, se viu imerso em um transtorno de ansiedade e algumas questões pessoais começaram a ser repensadas. “Foi como chegar no fundo do poço, estava sem perspectivas e precisava fazer alguma coisa. Voltar para música foi uma das coisas boas nesse processo, mas confesso que relutei um pouco pensando que eu era muito velho para lançar algum trabalho aos 30 anos”, afirma. Ainda assim, decidiu produzir o EP. “Hoje carrego o mote ‘ninguém está velho pra nada, o mais importante é você ser quem você é, assumir suas origens e ser feliz’”.


Quando decidiu investir na carreira musical, recebeu um apoio dos familiares. “Não tive privilégio. A música está sempre presente no sangue, não tem como fugir, mas não foi Yuri Queiroga que produziu meu EP, não foi Lula Queiroga que me colocou no estúdio nem minha mãe, Mevinha Queiroga, que me divulgou. O meu trabalho chegou para desvirtuar a família inteira”, brinca, por ser o primeiro a investir no cenário pop.

“Minha música é uma mistura do pop local com o americano, que ouvia muito desde adolescente. Pablo Vittar é minha maior inspiração e me fez notar o nosso pop nacional, me mostrou que era possível juntar também com o brega e o forró. Então decidi fazer isso com o que tenho aqui no Recife que é o brega-funk e amei”, conta Peu Queiroga, destacando também a inf luência do reggaeton em suas composições. Comparado a Romero Ferro desde a sua estreia, Peu diz que há um caminho similar, de valorização da música pop no país, mas o trabalho dos dois seguem trajetórias diferentes.

“Fico feliz em estar em cenário musical crescente, sendo relacionado a dois cantores que admiro muito que são Romero Ferro e Duda Beat, que estão valorizando o nosso estado, mas eu não consigo fazer uma comparação. Acho que pelo estereótipo, pelas cores e energia das músicas, mas somos muito diferentes. E isso é bom, não vejo como concorrência ou comparação.”

Confira o videoclipe:  
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Primeira Pessoa com Sam Nóbrega
O esforço de Guilherme e a rede de solidariedade que surgiu
Sobre Vidas: Natanael Ramos e Gil Sormany
Salão de Tóquio: Mitsubishi 2020
Grupo Diario de Pernambuco