Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

José Mayer pode retornar aos palcos em peça de Aguinaldo Silva

Por: FolhaPress

Publicado em: 26/10/2019 12:17

Foto: Globo / Reprodução
 
SÃO PAULO (SP) - Após quase três anos afastado, José Mayer, 70, pode retornar aos holofotes em peça de Aguinaldo Silva, 76. Segundo informações de Alessandro Lo-bianco, do "A Tarde é Sua" (RedeTV), o autor convidou Mayer para estrelar o espetáculo escrito por ele. 

O ator foi colocado na geladeira da TV Globo após acusações de assédio sexual, em 2017, e em seguida foi demitido da emissora. Recentemente, declarou que não tinha intenção de retomar os trabalhos tão cedo, mas parece que com a nova proposta, as coisas mudaram. 

Segundo o jornalista, Silva teria entregue a Mayer dois textos teatrais, um de autoria de William Shakespeare, para que ele os estude e retorne aos palcos.

A retomada da carreira de ator se limita ao teatro, já que ele não teria projetos de voltar à televisão. A ideia do autor é que Mayer se prepare e, enquanto isso, eles possam buscar financiamento para a peça. 

Aguinaldo Silva saiu em defesa de Mayer desde que a figurinista Susllem Tonani o acusou de tê-la assediado. "Não há crime se não há queixa à polícia nem denúncia na Justiça, por isso, volta, José Mayer", escreveu em seu Twitter. 
Na época, o ator estava escalado para a novela "O Sétimo Guardião", de autoria de Silva, mas foi afastado do papel pela Globo. A emissora disse que ele não teria um novo personagem até que o caso fosse resolvido, e logo depois Mayer teve o contrato suspenso após 35 anos de trabalho com a empresa. 

A figurinista Susllem Tonani relatou ao jornal Folha de S.Paulo um caso de assédio cometido por José Mayer em abril de 2017, durante os bastidores da novela das nove "A Lei do Amor". Tonani decidiu não levar adiante o inquérito contra ele.

Além de Aguinaldo Silva, outros famosos saíram em defesa de ator. Foi o caso de Betty Faria, que disse achar que foi um "carma espiritual pintar aquela piveta na vida dele".

Em 2018, o artista passou por uma doença rara e pela qual teve de ficar internado por 30 dias. Ele fez um tratamento contra granulomatose de Wegener, uma doença autoimune e rara, que não tem causa conhecida e pode atingir o pulmão, os rins ou as vias aéreas superiores.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Primeira Pessoa com Sam Nóbrega
O esforço de Guilherme e a rede de solidariedade que surgiu
Sobre Vidas: Natanael Ramos e Gil Sormany
Salão de Tóquio: Mitsubishi 2020
Grupo Diario de Pernambuco