Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de Divirta-se

debate

Espaço da mulher no mercado da música é discutido em evento no Bairro do Recife

Publicado em: 24/10/2019 13:49

A cantora Karynna Spinelli e produtora Nathália Santos participarão do debate compartilhando experiências profissionais. Fotos: Divulgação
O espaço da mulher no indústria fonográfica será discutido nesta quinta (24), às 17h, na programação paralela do Festival RockRibe Woman, uma edição totalmente feminina do evento que fomenta o cenário musical recifense e difunde sonoridade do bairro de Beberibe há dois anos. O encontro será no Burburinho Bar, no Bairro do Recife, e, além do debate, contará com pocket shows de BetterCup, Janela Circular, Cláudio Brasil e do olindense Gabriel Galilei. Na ocasião, será apresentada a programação completa do RockRibe, previsto para ocorrer na primeira quinzena de novembro. Até o momento, a organização do evento confirmou os shows da Fire Machine, liderada por Duda Gomes, e Lady Babel, que conta com os vocais de Amanda Guedes.

O bate-papo Os desafios da mulher no mercado musical, será mediado pela jornalista Gabriele Lima, e reunirá sete mulheres que atuam com a música diretamente, em esferas locais e nacionais, são elas: as cantoras Karynna Spinelli e Mayara Pera, as produtoras Sonally Moraes (Abril Pro Rock) e Natália Santos (Ritual da Mata) e as jornalistas Paula Brasileiro, Gabriele Alves e Nathália Pereira.

“Eu estou bem feliz com essa abertura de espaço para que as mulheres possam falar, se reconhecer como parceiras, e destacar a necessidade de andarmos juntas, principalmente em um momento tão importante como esse que estamos vivendo em nosso país”, afirma a cantora Karynna Spinelli, que lidera o projeto Clube do Samba do Recife e coordena o Encontro Nacional das Mulheres de Samba.

De acordo com a artista, o maior desafio que a maioria das mulheres enfrentam é trabalhar com música e manter um emprego fixo. “Os homens têm o privilégio de entrar de cabeça na música, investir todo seu tempo e dinheiro nisso, enquanto nós mulheres nos dividimos entre mais de duas funções todos os dias. Eu, por exemplo, sou gerente de banco, mãe e cantora. Sem falar na coisa mais dolorosa e frequente que escuto: cantora é puta. Recentemente, até minha filha ouviu isso de um coleguinha da escola que falou se referindo a mim”, pontua.

Para a produtora Natália Santos, à frente do Coletivo Cultural Ritual da Mata, que tem como objetivo conectar público com a música e a natureza, as mulheres têm conquistado mais espaço na indústria fonográfica através da internet. “O cenário musical é composto por um grande número de artistas homens, as artistas mulheres de gerações mais antigas que destacavam estavam relacionadas aos seus maridos, por exemplo, ou pela sua imagem. Então, é muito gratificante ver esse cenário se expandir. Quando a mulher ocupa um espaço de destaque no ramo, possibilita que outras mulheres também possam conquistar suas independências”, destaca.

SERVIÇO
Debate Os Desafios da Mulher no Mercado Musical com pocket shows de Gabriel Galilei, BetterCup, Janela Circular, Cláudio Brasil
Quando: nesta quinta (24), às 17h
Onde: Burburinho Bar (R. Vig. Tenório, 185, Bairro do Recife)
Quanto: gratuito
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Primeira Pessoa com Sam Nóbrega
O esforço de Guilherme e a rede de solidariedade que surgiu
Sobre Vidas: Natanael Ramos e Gil Sormany
Salão de Tóquio: Mitsubishi 2020
Grupo Diario de Pernambuco