Zona Sul do Recife Tradicional Noite do Dendê agita comunidade do Bode, neste sábado

Por: Samuel Calado - Redes Sociais e Site

Publicado em: 27/09/2019 22:03 Atualizado em: 27/09/2019 23:41

Foto: Fábio Luiz Fera/Divulgação
Foto: Fábio Luiz Fera/Divulgação

Neste sábado (28), a comunidade do Bode, na Zona Sul do Recife, será palco da 12ª edição da Noite do Dendê. A festividade, promovida pela Nação de Maracatu Porto Rico é uma das mais tradicionais do Brasil. Ela terá início às 18h e segue até às 2h do domingo (29). Se apresentam no palco mais de 30 grupos, entre eles, o anfitrião Porto Rico, a Nação Estrela Brilhante do Recife e o Afoxé Omim Sabá. Além dos grupos populares, haverá apresentação dos cantores Marron Brasileiro, Lucas dos Prazeres e Pinha Brasil, que possuem um importante trabalho de divulgação da cultura popular pernambucana. 

A noite será marcada por grandes emoções. Quem aprecia a efervescência da cultura e religiosidade de matriz africana se sentirá na corte das rainhas e reis africanos. Além de sentir a força dos antepassados que aqui estiveram e lutaram por liberdade. A programação terá início com a benção em frente à igreja do Rosário, localizada no bairro do Pina, onde pela primeira vez, haverá a coroação do Rei de Porto Rico, Marcelo de Ogum. Após a solenidade, um grande cortejo composto por batuqueiros e cortes seguirá pelas ruas da comunidade até o palco principal, localizado na Rua Eurico Vitrúvio. Em seguida, dá-se início as apresentações que seguem até a madrugada do dia seguinte.  

Foto: Fábio Luiz Fera/Divulgação
Foto: Fábio Luiz Fera/Divulgação

O evento reforça a importância da africanidade na construção da identidade brasileira. Segundo o Mestre Chacon, desde a reativação, a noite do Dendê sempre se preocupou em dar visibilidade a ancestralidade e a fé. “Continuamos com a ligação direta com a religiosidade católica e com o candomblé, com a intenção de manter a tradição e também com a preocupação de repassar o legado para as próximas gerações. Neste sábado, os visitantes irão prestigiar o Festival, mas as atividades tiveram início bem antes. Foram quatro dias de ações formativas na comunidade”, explica.  

Além de promover espaços de troca de saberes, a Noite do Dendê aquece a economia local e estimula o empreendedorismo na localidade, gerando renda para várias famílias. Elas se programam o ano inteiro para colocar barracas nas ruas com a finalidade de complementar a renda mensal. Além dos moradores, haverá também a Feira Quilombar de Arte Negra, que estará com vários expositores de artesanatos. 

Foto: Fábio Luiz Fera/Divulgação
Foto: Fábio Luiz Fera/Divulgação

História 
A Noite do Dendê possui um caráter, sobretudo, didático/político, pois, possibilita a troca de conhecimentos e valores entre os diversos grupos populares. Matérias antigas de jornais relatam que a celebração tem muito mais que onze anos. Em 1914, uma nota dizia "Fez ontem seu dendê em frente a nossa tenda de trabalho, o velho Maracatu Porto Rico". Contudo, a festa teve seu declínio no final do século XX e só foi resgatada graças a Yalorixá Dona Elda Viana, do Ilê Axé de Oxóssi Guanguobira, ela foi a última rainha a ser coroada dentro da igreja Rosário dos Homens Pretos.


Confira a programação completa:


Cortejo (a partir das 18h)

Nação Porto Rico 
Baque Nômade 
Alfaias da Praia 
Leão da Campina 
Linda Flor 
Raízes do Sertão 
Nação Zamberacatu 
Almirante do Forte 
Estrela Brilhante do Recife 
Encanto do Pina 
Baque Mulher 
Ogun Onilê 
Okun Jambá 
Estrela Dalva 

Palco principal 
18h50 - Porto Rico Mirim no Reino dos Orixás 
19h15 - Coco Mestre Biu 
20h15 - Coco Besouro Mangangá 
21h00 - Afoxé Oxum Pandá 
22h00 - Afoxé Omim Sabá 
23h20 - Lucas e Orquestra dos Prazeres 
00h15 - Suprema Corte 
01h30 - Banda Abe Adu Lofé 
02h15 - Coco Raízes de Arcoverde 



Palco Barracatu 
22h00 - Coco da Pegada 
23h00 - Chinelo de Pau 
00h00 - Mestre Beto e Coco Pé no Chão 
01h00 - Pinha Brasil 
02h00 - O Mago RM 
03h00 - Roda de Jurema 


Chão 
19h00 - Porto Rico 
19h45 - Baque Nômade 
20h00 - Estrela Dalva 
20h45 - Alfaias da Praia 
21h30 - Leão da Campina 
21h45 - Ogun Onilé 
22h30 - Linda Flor 
22h45 - Raízes do Sertão 
23h00 - Nação Zamberacatu 
00h00 - Almirante do Forte 
00h45 - Estrela Brilhante 
01h00 - Encanto do Pina 
01h15 - Okun Jambá 
02h00 - Baque Mulher 




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas