Reformas Prefeitura adia entrega e Teatro do Parque permanece fechado até 2020

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 03/09/2019 14:03 Atualizado em: 04/09/2019 17:02

A reforma começou em 2010. Foto: Gabriel Melo / Esp. DP- LOCAL
A reforma começou em 2010. Foto: Gabriel Melo / Esp. DP- LOCAL
 
Quem vê a fachada desbotada, a placa de reforma - há anos - e a atmosfera de abandono tem dificuldade de imaginar que o Teatro do Parque, localizado no número 81 da Rua do Hospício, no bairro da Boa Vista, área central do Recife, já foi um dos mais importantes do Brasil. No último dia 24 de agosto, foi criada a lei para instituir o Dia Municipal do Teatro. Não por acaso, a data remete à fundação do Parque, em 1915. Desde 2010, um dos corações das artes de Pernambuco está de portas fechadas para o público. Falta apenas um mês para acabar o prazo previsto de entrega parcial do teatro. Mas a reforma não está sequer perto de ser encerrada.
 
Segundo Simone Ozias, responsável pela coordenação da restauração do Teatro do Parque, a entrega dessa fase estrutural da obra - marcada para 2 de outubro - sofreu um aditivo de quatro meses por conta de imprevistos. “A obra está correndo dentro do prazo. O que acontece é que foi descoberto que as colunas são ‘falsas’, o que torna a estrutura muito insegura”, explica. Para ela, esses imprevistos são comuns em uma obra, que além de reforma, necessita de restauração, um trabalho muito mais cuidadoso. A previsão da entrega da reforma estrutural agora está prevista para março de 2020.
 
Espera-se entregar o teatro em seu aniversário de 105 anos. Foto: Gabriel Melo / Esp. DP- LOCAL
Espera-se entregar o teatro em seu aniversário de 105 anos. Foto: Gabriel Melo / Esp. DP- LOCAL
 
A reforma no teatro começou a passos lentos em 2013, três anos após o fechamento e um ano depois de ser transformado em Imóvel Especial de Preservação (IEP) do município - atualmente, está em processo de tombamento. Em 2015, as obras foram suspensas e reiniciadas somente em junho do ano passado. Primeiramente, os trabalhos se concentraram em sanar problemas que aceleravam a degradação, como infiltrações. A obra de restauração é avaliada em mais de R$ 12 milhões, sendo R$ 5,6 milhões da prefeitura.
 
Um dos divulgadores da mudança de data de entrega da obra é o vereador Ivan Moraes (PSOL). “Antes de mais nada, houve um atraso para o início das obras. Com a obra iniciada, se previa que ao menos o final da obra física pudesse ser agora em um mês”, conta. O vereador ressalta que a prefeitura ainda precisa de cinco licitações para a reforma do Teatro do Parque: complemento de obra, equipamentos (cinema e teatro), equipamentos de audiodescrição, mobiliário administrativo e cadeiras do camarote, que serão confeccionadas. Em resposta, a Prefeitura do Recife argumenta que, até outubro, essas licitações estarão “na rua”. 

 
A reforma tem o objetivo de deixar o Teatro do Parque com as características obtidas em sua primeira grande mudança, em 1929, quando foi reformado pelo empresário Severiano Ribeiro, um dos grandes nomes do ramo do cinema. Para alcançar o resultado, Simone e a equipe responsável pelo prédio precisaram raspar as paredes e estudar a aparência do prédio a partir de arquivos, imagens e reportagens em revistas e jornais. Além de melhorias físicas, o projeto também prevê aquisição de equipamentos modernos de sonorização, iluminação, climatização e projeção de filmes - inclusive  de cinema 4K.
 
O Teatro do Parque é o único teatro jardim centenario do Brasil. O espaço era amplamente utilizado para peças, performances e apresentações musicais. Segundo a coordenadora, o prazo de entrega final para a população está para o segundo semestre do próximo ano. “O nosso sonho é que ele fique pronto no aniversário de 105 anos, no dia 24 de agosto de 2020”, pontua.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas