Rock in Rio Lellê e Blaya abrem palco Sunset com repertório black e homenageiam Marielle

Por: FolhaPress - FolhaPress

Publicado em: 27/09/2019 18:58 Atualizado em:

Foto: Jorge Hely/Agência Estado (Foto: Jorge Hely/Agência Estado)
Foto: Jorge Hely/Agência Estado
As cantoras Lellê e Blaya abriram o palco Sunset nesta sexta-feira (27), primeiro dia do Rock in Rio, com um show repleto de referências à black music, às favelas e ao funk. E também com uma homenagem a Marielle Franco, assassinada na cidade sede do festival em março do ano passado. Uma grande imagem da ex-vereadora foi projetada no telão.

"Não serei interrompida. Não aturarei o interrompimento de quem não sabe respeitar a posição de uma mulher eleita",  ecoava a voz de Marielle. Com punhos erguidos, a funkeira instigou a plateia. "Eu tenho essa responsabilidade como mulher preta e favelada", afirmou Lellê. Além disso, a cantora interrompeu o show para pedir uma salva de palmas para Ágatha, a menina de 8 anos que morreu na semana passada, no complexo do Alemão.

Lellê, antes conhecida como a Lellêzinha do grupo Dream Team do Passinho, também fez uma homenagem ao DJ Rennan da Penha e defendeu sua liberdade. Idealizador do Baile da Gaiola, Rennan está preso desde abril, condenado por associação ao tráfico.

"Eu tenho essa responsabilidade enquanto mulher preta e favelada... Liberdade DJ Rennan da Penha!" Em sua apresentação, Lellê dançou os passinhos pelos quais ficou conhecida e cantou sucessos como "I Want you Back", do Jackson 5, e "Man Down", da cantora Rihanna. Um medley de funk reuniu hits do Bonde do Tigrão e da funkeira Valesca.

Lellê, que lançou carreira solo neste ano, também cantou seus dois singles recentes: "Nega Braba" e "Mexe a Raba". Ela já havia subido ao palco do Rock in Rio em 2017, quando participou de um show da cantora Alicia Keys junto com o Dream Team do Passinho.

Nos momentos em que interagiu com o público, jovem e alternativo, não faltaram afirmações das causas que acredita, a exemplo de "Eu fui criada por três mulheres fodas... Minhas duas avós e minha mãe" e "Isso aqui é favela, porra".

Blaya, nascida no Brasil mas criada em Portugal, cantou seus hits "Eu Avisei" e "Faz Gostoso", gravado por Madonna. Lançada em 2018, "Faz Gostoso" teve mais de 8 milhões de reproduções no Spotify. As duas já haviam feito um show em conjunto no ano passado, no Rock in Rio Portugal.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas