Carnaval Festa dos Bonecos Gigantes e mirins de Olinda acontece neste domingo, no Alto da Sé

Por: Samuel Calado - Redes Sociais e Site

Publicado em: 01/09/2019 11:17 Atualizado em: 01/09/2019 11:34

Foto: Moisés Melquiades/Divulgação
Foto: Moisés Melquiades/Divulgação

Olinda já começa a dar os sinais do excelente carnaval que vem por aí. Na tarde deste domingo (01), o Alto da Sé, no Sítio Histórico da cidade, será palco da Festa dos Bonecos Gigantes e Mirins, que contará com cortejo, apresentação de passistas, desfile e muita música popular, a partir das 15h, na Rua Bispo Coutinho. 

O evento tem a intenção de mostrar ao grande público que o frevo se vive o ano inteiro, como conta um dos administradores da Casa dos Bonecos Gigantes, Ronald Montenegro, 48, que também está à frente da organização da atividade. “Este projeto além de dar visibilidade aos grupos populares, aquece a economia local. É uma grande oportunidade de mostrar aos visitantes a riqueza da nossa cultura. No mês passado fizemos dois domingos com orquestras de frevo e para a nossa alegria, o retorno foi bastante positivo e deu gente de canto a canto". 

Foto: Moisés Melquiades/Divulgação
Foto: Moisés Melquiades/Divulgação

O cortejo sairá da Galeria de São Salvador, no Alto, e seguirá até a Casa dos Bonecos Gigantes. Ele contará com desfile dos majestosos do carnaval, passistas da Cia Brasil por Dança e trinta músicos da Orquestra do Mestre Botelho. Além do frevo, o grande público poderá prestigiar as apresentações do Grupo Recreativo Hedonista Irreverente de Amigos Percussivos (Grheia) e do Balé Tradicional Kilandukilu (Afrozukas Group). Haverá também um grande desfile étnico com muito semba, kizomba e afrohouse. 

Foto: Moisés Melquiades/Divulgação
Foto: Moisés Melquiades/Divulgação

A festa é gratuita e encerrará com uma grande ciranda. Já os visitantes que quiserem conferir o acervo da Casa dos Bonecos devem pagar uma taxa de R$ 10, que é utilizada para a manutenção do espaço. O local conta com mais de 80 bonecos expostos, entre eles o do Gonzagão, que pesa 49kg. Tem também os mirins, onde a criançada aprende a manusear e a desfilar. 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas