Thiago Soares, grande nome do balé mundial, se apresenta com dançarinos amadores

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 29/08/2019 10:05 Atualizado em: 29/08/2019 11:58

Foto: Mario Canivello/Divulgação
Foto: Mario Canivello/Divulgação
Um dos maiores nomes do balé clássico mundial, o carioca Thiago Soares, de 38 anos, decidiu percorrer sete cidades brasileiras realizando audições com o público de cada local, com o intuito de descentralizar as artes cênicas e revelar novos talentos na dança. No Recife, o projeto foi realizado no domingo e resultou na seleção de 41 dançarinos, entre 11 e 41 anos, de estilos que passeiam pelo jazz, dança contemporânea, sapateado, street dance e balé clássico.

Os escolhidos farão uma participação especial no espetáculo Thiago Soares e amigos, que será apresentado nesta quinta, às 20h, no Teatro Guararapes, em Olinda. A performance será guiada por Thiago e Mayara Magri, além dos bailarinos Danilo D’Alma, Ingrid Silva, Paula Alves e Renata Tubarão. Os ingressos variam de R$ 30 a R$ 120.

"O espetáculo surgiu da necessidade de ir aonde o público está. Eu queria trabalhar com bailarinos de variadas localidades e estados, entrar em contato com suas identidades folclóricas e perceber como o ritmo e a música influenciam na dança de cada local. É um grande desafio apresentar tudo isso no palco. Para dividir essa experiência comigo, eu convidei amigos dançarinos brasileiros, alguns que moram no exterior, e está sendo incrível", conta Thiago, que atuou como primeiro bailarino da renomada Royal Ballet de Londres, na Inglaterra, de 2006 a janeiro deste ano, quando decidiu largar o mais alto posto da companhia para encarar um novo projeto.

"É um espetáculo de dança, uma interação entre vários estilos. É um pouco sobre eu sair do eixo Rio-São Paulo, que normalmente é o que eu faço quando venho ao Brasil, e poder trocar com outros estados, provocando uma interação", completa. No palco, o dançarino apresentará um pouco da dança universal, trazendo coreografias de estilos diferenciados, do clássico a danças urbanas. O bailarino segue realizando audições e espetáculos até o fim de outubro, com passagens em Curitiba, Goiânia, Cuiabá, Rio de Janeiro e São Paulo. As cidades que abrem o projeto foram escolhidas pessoalmente por Soares, por serem locais em que ele nunca se apresentou.

"Eu estou muito feliz de poder realizar esse trabalho. Eu sou um bailarino brasileiro que tive muita sorte desde o início da carreira e, hoje em dia, eu me dou conta que a minha trajetória deu visibilidade a outros bailarinos", revela Thiago, que integra o balé inglês desde 2002. Em 2018, ele lançou o documentário Primeiro bailarino, que narra a sua trajetória a partir dos seus 14 anos, quando decidiu se dedicar à dança.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas