broadway Pernambucano Nelson Rodrigues ganha adaptação na Broadway com Viola Davis

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 09/08/2019 09:34 Atualizado em:

As obras serão produzidas pela JuVee Productions, comandada por Viola e por seu marido Julius. Foto: Divulgação e Reprodução/Instagram
As obras serão produzidas pela JuVee Productions, comandada por Viola e por seu marido Julius. Foto: Divulgação e Reprodução/Instagram
O pernambucano Nelson Rodrigues é reconhecido por muitos como um dos maiores dramaturgos mundiais e também um dos mais populares. Na última quinta-feira (8), o jornal Deadline publicou que Viola Davis e Julius Tennon estão trabalhando em um filme, série televisiva e em uma adaptação para os palcos baseada na obra O Beijo no asfalto, escrita por Nelson em 1960.
 
Segundo o jornal norte-americano, os produtores estão planejando apresentações da obra em Los Angeles e na Broadway. No momento, a produção está em busca de diretores e roteiristas para montarem as versões audiovisuais do trabalho.
 
As obras serão produzidas pela JuVee Productions, comandada por Viola e por seu marido Julius. A produtora fechou parceria com Wise Entertainment, empresa em que Mauricio Rodrigues, neto do escritor pernambucano, é sócio. Em entrevista ao Deadline, Sofia Rodrigues, filha de Nelson, comemorou a parceria e a produção internacional. “Como filha e administradora de seu legado, é um prazer saber que os premiados produtores Viola Davis e Julius Tennon foram os escolhidos para trabalhar com o maior autor dramático do Brasil”.
 
Nelson Rodrigues publicou mais de quinze peças teatrais, além de ter ganhado popularidade por meio de algumas telenovelas e minisséries da Rede Globo como O Homem proibido e A vida como ela é. O beijo no asfalto conta história de Arandir, um homem de família, que beija a boca de outro homem, cumprindo o último pedido do desconhecido que acabara de ser atropelado. O jornalista Amado Ribeiro presencia a cena e resolve tirar proveito do episódio, causando crises familiares, éticas e morais.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas