sátira Livro em 'apoio' a Bolsonaro tem 188 páginas em branco

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 14/08/2019 17:28 Atualizado em: 14/08/2019 17:58

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O livro-sátira intitulado 'Por Que Bolsonaro Merece Respeito, Confiança & Dignidade?' tem levantado polêmicas no site da Amazon, onde um exemplar era vendido por R$ 39,64. Acontece que o título, que tem 190 páginas, apresenta apenas 2 destas escritas, as outras 188 estão completamente em branco. 

Nas avaliações do site, as opiniões se dividem em quem entrou na piada e quem não viu graça na brincadeira. "Trabalho árduo de pesquisa. O livro apresenta, de forma imparcial, factual e isonômica, motivações que tornam a figura do atual presidente digna de respeito, admiração e apoio. O povo brasileiro merece ter acesso amplo e irrestrito a esta análise. Parabéns ao autor pelo árduo trabalho de pesquisa necessário para preencher esta obra" escreve uma leitora. "Livro de 190 páginas com apenas 2 páginas de texto e o resto em branco. Ironia política do autor, usando e enganando o leitor. Foi adquirido para pesquisa de doutorado onde, ao contrário desse autor, se busca ver os dois lados, mesmo não sendo apoiador de Bolsonaro" reclama outro. 

A ideia partiu do suposto comentarista político Willyam Thums, que confessa ter feito uma obra de protesto. Sem revelar sua verdadeira profissão, Willyam deu entrevista à Veja de São Paulo: “O livro é um protesto, sim. Ele tem cerca de 190 páginas em branco. Tem uma breve introdução e depois a resposta que fica à pergunta-título são dezenas de folhas em branco”, explica. “A ideia é realmente não dar nenhuma resposta, já que não ache que Bolsonaro mereça coisa alguma. Isso força o leitor a criar sua própria resposta, refletindo sobre o tal merecimento.”

Ainda para a Veja, Thums disse que o título não está mais disponível e afirmou que foi o único que fez encomendas no site da Amazon. “Acho que não chegou a ficar publicado nem um mês. Para comentar lá, não é necessário haver comprado o material".

Visitando o site da Amazon é possível conferir que o título foi publicado no dia 19 de março deste ano, porém já não há como comprar ou encomendar a obra.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Últimas